Frederico adaptou o seu surf de uma forma quase perfeita à onda de Jeffrey's Bay. Click by WSL / Kelly Cestari Frederico adaptou o seu surf de uma forma quase perfeita à onda de Jeffrey's Bay. Click by WSL / Kelly Cestari

Itens relacionados

sábado, 15 julho 2017 07:49

FREDERICO MORAIS VAI DISPUTAR A 2ª RONDA NO WCT EM JEFFREYS BAY

Acompanhamos Frederico Morais, que entrou no terceiro heat da primeira ronda com os Brasileiros Jadson André e Adriano de Sousa

O dia amanheceu em Jeffreys Bay com um swell consistente produzindo ondas perfeitas com mais de dois metros, tocadas a vento offshore. Um cenário bonito de se ver e muito elogiado pelos competidores de elite da World Surf League.

Foi Adriano de Sousa que começou melhor a bateria escolhendo uma onda do set e fazendo uma combinação de manobras fortes onde incluiu três tubos (embora não muito profundos). Já Frederico escolhia a sua primeira onda potencialmente contabilizavel quando decorriam cerca de 16 minutos do heat. Sendo compensado com um 5,50 pontos em 10 possiveis.

Mas era mesmo nas ondas intermédias, que havia maior potencial de pontuar pois para além de abrirem longas e verticais paredes, na sua maior parte terminavam numa secção tubular.

Frederico Morais fazia uma segunda onda repleta de manobras de rail e melhorava o seu melhor score conseguindo um 5,77 pontos, ficando nesta altura a precisar de apenas 5,77 pontos  para passar a primeiro. E acabava por consegui-lo na onda seguinte, pontuando a nota mais alta da eliminatória, um 7,93 pontos. Tudo parecia bem encaminhado para o surfista Português. Mas Adriano de Sousa logo na onda seguinte virava de novo o heat a seu favor surfando bem e pontuando 6,50 pontos. Aqui Frederico ficava a precisar de uma onda onde pontuasse 5,9, e quase o conseguia na sua ultima. A dois minutos do final do heat, Frederico apanha uma onda do set, começa-a bem aplicando o seu surf de rail, mas já pouco tempo depois a onda não abre aquilo que se esperava e Frederico sai. O Português recebe um 5,8 pontos e por apenas 1 décimo não consegue a pontuação necessária para passar para a frente.

Já Jadson André que esteve mais discreto na bateria, fazia a sua melhor pontuação numa onda mais pequena mas efetuando um tubo muito longo, sendo compensado 6,90 em 10 possíveis.

Resumidamente foi um heat bastante equilibrado, em que Adriano de Sousa começou e acabou da melhor maneira, sendo a melhor nota atribuida a Frederico Morais.

 

Na ronda 2 Frederico Morais irá disputar a bateria com o rookie Brasileiro, Ian Gouveia. A prova terá um novo call amanhã dia 16 de Julho pelas 05:30 (hora Portuguesa)

 

 

 

 

 

 


Perfil em destaque

  • Daniel Nóbrega  Daniel Nóbrega 

    Vem da margem sul, da Costa de Caparica, e está pronto para evoluir e se tornar um grande surfista… 

Scroll To Top