Momento de Andrew Cotton a ser estabilizado na praia. Momento de Andrew Cotton a ser estabilizado na praia. Foto: Arquivo Pessoal

Itens relacionados

quinta, 09 novembro 2017 11:11

Andrew Cotton livre de perigo, mas com fratura na L2

Atualização do estado do surfista britânico que ontem se lesionou na Praia do Norte… 

 

Ontem, 8 de novembro, em mais uma “Big Wednesday” à moda portuguesa, a Praia do Norte voltou a reunir a comunidade internacional do big wave surfing… e pelo caminho reclamou mais uma vítima. Desta vez a malfadada sorte coube a Andrew Cotton, um dos regulares e fiéis seguidores das ondas da Nazaré, que abandonou lesionado as areias do oeste português. 

 

- O "monstro" da Nazaré que atirou Andrew Cotton para a cama de um hospital. Foto: Vitor Estrelinha/CMN

 

Nem a vasta experiência do surfista britânico evitou que estivesse envolvido num “caldo” de proporções dantescas, depois de ter sido rebocado pelo português Hugo Vau. A onda, uma autêntica montanha de água, como se pode confirmar através da foto e vídeo em anexo; acabou por desabar em cima de Cotton, projetando-o para o ar como se de um boneco se tratasse, fazendo com que embatesse na água violentamente alguns metros à frente. 

 

Por vezes esse é o preço a pagar para quem coloca a própria vida em risco. 

 

Depois de feito o resgate, Andrew Cotton foi estabilizado na areia e levado para o hospital onde fez alguns exames e acabou por receber o parecer médico: lesão na coluna vertebral, fratura na vértebra L2. A coluna vertebral é formada quase sempre por 33 vértebras, eventualmente 32 ou 34 vértebras. A L2, segundo se pode ver na imagem em anexo, situa-se na região da coluna vertebral lombar que é constituída por cinco vértebras. 

 

 

De acordo com informação recolhida, o surfista britânico não perdeu tempo e embarcou de imediato para Inglaterra onde irá ser submetido a operação. Segue-se um período de recuperação, obviamente, mas nestes casos é certo e sabido que a lesão deverá manter o atleta afastado das lides do Surf durante alguns meses. 

 

Nas redes sociais, de forma a sossegar os amigos e seguidores, Cotty acabou por escrever:

 

“Hoje tive uma queda significativa na Nazaré. Decisões de segundos que não são certas nem erradas, mas que podem ter consequências. Estou muito agradecido a todos os que se encontravam em terra e no mar e que me resgataram, estabilizaram e levaram para o hospital sem acentuar a lesão. Não consigo dizer o nome de todos, mas vou agradecer-vos pessoalmente em breve, quando o possa fazer. Tenho uma vértebra magoada, mas não mais complicações pelo que vou curar-me muito rapidamente. Mal posso esperar pela reabilitação”. 

 

No meio do azar, uma coisa, no entanto, parece certa e por demais óbvia. É que o Prémio de “Wipeout” do Ano, dos Big Wave Awards da World Surf League, estará muito seguramente já atribuído. 

 

Votos de uma boa e rápida recuperação, Cotty! 

 

Perfil em destaque

Scroll To Top