Itens relacionados

sexta, 10 novembro 2017 14:29

Um dia depois da “Big Wednesday” 

Gladiadores das ondas grandes enfrentam o Canhão na remada… 

 

Por estes dias, a Praia do Norte e a Nazaré vão conquistando a atualidade do Surf. Um dia depois daquela que foi considerada a “Big Wednesday”, numa das maiores ondulações da temporada que atirou o britânico Andrew Cotton para o hospital, num dos maiores “wipe outs” de sempre, a Praia do Norte voltou a concentrar todas as atenções, mas desta vez no surf tradicional (à remada). 

 

Vídeo de 4ª feira:

 

No início da semana, terça-feira, já havíamos assistido à tentativa de recorde da maior onda em big sup (aqui). Mas foi ontem, 5ª feira, que os surfistas - também windsurfers e kite surfers como Nuno "Stru" Figueiredo incluídos - aproveitaram a descida do mar para atacarem o Canhão à remada. Aqui e ali, é óbvio que houve lugar a esporádicos tow-ins, mas, no geral, a presença das motas foi mais para dar assistência e fornecer a segurança necessária.  

 

Com o Surf a tornar-se cada vez mais popular e o equipamento a acompanhar a evolução, é normal que as ondas que vão sendo apanhadas e surfadas vejam também os seus limites serem ultrapassados. As fronteiras do “big surf”, não só na Nazaré mas um pouco pelos quatro cantos do globo, têm vindo a mudar drasticamente. 

 

8 de novembro vai ficar para a História e volta a rivalizar com alguns dos mais sonantes spots de ondas grandes do globo, como Mavericks, na Califórnia do Norte, Pe’ahi, na ilha de Maui, ou até Cortes Bank que fica situado a mais de 100km de distância da costa de Los Angeles. 

 

Porém, é bom que se diga em alto e bom som, qualquer um deles está longe de ter a consistência e o aspeto diferenciador do canhão submarino da Praia do Norte. Fica atento para as próximas previsões de swell. 

 

Perfil em destaque

Scroll To Top