Itens relacionados

sexta, 04 abril 2014 14:05

MARIANA MACEDO A CAMINHO DAS MALDIVAS

Embora já esteja fora da competição, continua a surfar.

Já deixou de competir, mas o bichinho continua lá. Mariana Macedo que começou a surfar aos 14 anos, conta, em entrevista à SurfTotal, o que tem feito. Ficámos a saber que este mês, a surfista do Porto, segue para as Maldivas na companhia do irmão (com quem começou a surfar) e do seu treinador. 

ST: Mariana conta-nos o que fazes hoje em dia?

Atualmente encontro-me a trabalhar em consultoria fiscal numa empresa em Lisboa.

 

ST: Ainda ligada ao surf de competição?

Não, deixei a competição quando optei por me inscrever no mestrado em gestão, em 2011. É uma vida que exige muito treino e por isso tive de optar entre continuar-me a dedicar ao surf de competição ou continuar a estudar (mestrado em gestão) e a trabalhar.

 

ST: Como vês as miúdas portuguesas que competem hoje em Portugal? E lá fora?

Atualmente o nível de surf das meninas é incrível. A nível internacional acho que se vive um momento muito interessante e gostei particularmente de no primeiro WCT do ano feito o campeonato feminino nas melhores condições que a prova apresentou. A nível nacional cada vez vejo mais raparigas novas na água a surfar muito bem e estou curiosa para ver onde pode chegar a Teresa Bonvalot.

 

ST: Ouvimos dizer que vais as Maldivas.

Sim, vou de viagem brevemente. Já tive algumas vezes (4) nas Maldivas e apesar de ter muito interesse em visitar outros sítios com ondas diferentes e culturalmente diferentes, as Maldivas são uma autêntica piscina de ondas e como agora tenho muito pouco tempo livre para surfar e tivemos um inverno muito rigoroso e com péssimas condições, penso que será o destino mais indicado para encher a barriga de ondas. Desde que comecei a trabalhar que me tenho esforçado para conseguir voltar a repetir esta viagem e finalmente surgiu a oportunidade.

 

ST: Quando e com quem?

Vou dia 15 de abril (10 dias) com o meu irmão (Miguel) com o meu treinador e amigo (Marcelo) e com um grupo de amigos assíduos desta viagem nos anos anteriores.

 

ST: Algo mais a dizer?

Não podia deixar de agradecer à Ocean & Earth, Polen e à Surf Local por me continuarem a apoiar apesar de já não competir. São duas marcas incríveis, não só a nível dos produtos que têm, mas também a nível da forma como são geridas em Portugal e do apoio que dão aos seus atletas.

Scroll To Top