ISN QUER SURFISTAS COM CURSO DE NADADOR SALVADOR Rui Oliveira
quinta-feira, 13 março 2014 16:48

ISN QUER SURFISTAS COM CURSO DE NADADOR SALVADOR

Nem todos os surfistas concordam com a medida. A SurfTotal ouviu alguns.

 

Por Patrícia Tadeia

O Instituto de Socorros a Náufragos (ISN) anunciou que no próximo domingo vai avançar com ações de formação para surfistas sobre salvamento e suporte básico de vida a banhistas. A iniciativa que visa reduzir os acidentes nas praias está a dividir os surfistas. A SurfTotal falou com alguns dos atletas nacionais para perceber o que acham da medida.

 

Em causa está o projeto 'Surf Salva'. A ação, que resulta de uma parceria com a Federação Portuguesa de Surf (FPS), pretende "dotar os surfistas e praticantes de bodyboard, que fazem a modalidade em praias não vigiadas, de conhecimentos de salvamento, de suporte básico de vida, sobre como rebocar a vítima para terra ou o que fazer quando chegam a terra com a vítima consciente ou inconsciente", afirmou à Lusa o comandante do ISN, Nuno Galhardo Leitão.

 

Para o surfista de Lagos Miguel Mouzinho é uma boa iniciativa. Contudo avança: "Na minha opinião - e falo por já ter vivido uma situação dessas h há muitos surfistas 'sem curso' com mais capacidades que muitos nadadores salvadores para salvar banhistas!", diz. "Mas sim... nunca é demais aprender, e penso que todos devíamos ter bases", conta o surfista que até já tem o curso de nadador salvador.

 

Miguel Mouzinho é um dos muitos surfistas que já teve de tirar várias pessoas da água. "Já me aconteceu várias vezes e salvei muitas pessoas em praias vigiadas. Uma dessas vezes o nadador salvador não conseguiu chegar ao outside. Ou seja, se eu e outro surfista não estivéssemos lá, possivelmente esse banhista teria morrido... o que não faz sentido quando temos nadadores salvadores...", confessa.

 

Em 2013, ocorreram 80 salvamentos de banhistas por surfistas e 12 mortes nas praias, das quais 10 em praias não vigiadas e duas em praias vigiadas, avança o ISN.

 

Já a atual campeã nacional ficou um pouco incrédula quando lhe demos a notícia. "A sério??! Não fazia ideia. Acho que não faz muito sentido ... Além disso, essa formação deve ser paga. No máximo, era dizer que os surfistas deviam ter um certificado de como sabem nadar... Porque há tantos surfistas... Todos terem formação de nadador-salvador é impossível", diz Carina Duarte"O surf é um desporto como outro qualquer... não estou a ver todos os skaters, por exemplo, terem formação de primeiros socorros... Muitas pessoas fazem-no para se divertirem às vezes no verão.. Sera que esses também têm que o ter?", questiona.

 

"As praias deviam era ter o sistema que há nos outros países europeus... Das bandeiras... As pessoas só podem nadar em determinados locais, senão podem vir a ser multadas. Aí já não havia tantos desaparecimentos no mar", diz a surfista da Ericeira que acrescenta uma alternativa ao ISN: "Se eles querem diminuir o risco de afogamentos deviam era fazer uma vez por mês, por exemplo, um dia da formação... ia quem queria e não se pagava.." sugere.

  

Em declarações à SurfTotal, já Filipa Prudêncio diz concordar com a iniciativa. "É um ótima ideia juntar este conhecimento com os surfistas que passam a vida em salvamento", diz.

 

A SurfTotal soube ainda que, apesar de este primeiro curso ser pago, os próximos serão dados gratuitamente às escolas de surf da FPS. Ou seja, os alunos destas escolas terão este curso sem ter de pagar. Já para os restantes surfistas terão de as pagar.

 

O ISN estima realizar 50 ações de formação com 60 participantes cada, junto das três centenas de escolas de surf existentes, tendo como público-alvo os instrutores de surf. A primeira é já fim de semana na Costa de Caparica, com uma sessão teórica no sábado e a sessão prática no domingo, na Praia do Paraíso, apoiadas pelo Instituto Hidrográfico e ministradas por David Szpilman, referência mundial em salvamento aquático e diretor da Sociedade Brasileira de Salvamento Aquático. 

 

 

Perfil em destaque

Scroll To Top