Cartaz da prova Cartaz da prova

Itens relacionados

terça-feira, 08 outubro 2013 11:47

ANTEVISÃO MOCHE PRO PORTUGAL BY RIP CURL

 Fanning, Slater, Burrow, Smith ou Parkinson? Quem sairá melhor posicionado para o título mundial?

 Estávamos em Novembro de 1977 quando se projectou o primeiro campeonato de surf Internacional em Portugal, mais propriamente em Peniche – O I Torneio Internacional Surf Peniche. No dia 20 do mesmo mês, disputam-se as primeiras provas entre portugueses. Uma semana depois os vencedores nacionais enfrentaram doze surfistas estrangeiros. O palco escolhido foi o Molhe Leste terminando Bruce Palmer (AUS) em 1º, António Pedro Rocha (PRT) em 2º e Pedro Lima (PRT) em 3º lugar. “Portugal poderá e deverá, dentro de três ou quatro anos, estar na final do Campeonato da Europa de Surf”, afirmou Bruce Palmer, ao jornal nacional “A Luta” no dia 7 de Dezembro de 1977.

Figura importante no surf europeu na década de 70, Bruce Palmer já nessa altura reconhecia o talento dos surfistas portugueses e a qualidade das nossas ondas. Passados dois anos (1979), com o patrocínio de Narciso Grave “Júnior”, proprietário do icónico restaurante Narciso na praia de Carcavelos, volta a realizar-se mais um campeonato com a presença de equipas e das principais federações de surf europeias. Em 1996 Realiza-se a primeira etapa do WCT em Portugal, o Coca-Cola Figueira Pro na praia do Cabedelo.

 “Torneio da arte de bem cavalgar a onda a toda a prancha” eram assim referidas as primeiras competições de surf em Portugal (título de notícia no Jornal Sete e Diário de Notícias, 1977) com o restaurante Narciso como patrocinador e apenas dezenas de pessoas assistir. Amanhã, com inúmeros patrocinadores, transmissão em directo para todo o mundo, milhares de pessoas a assistir no local e com os melhores surfistas mundiais, começa o tão aguardado Moche Pro Portugal by Rip Curl 2013!

 

Feitas as apresentações de mais uma etapa do circuito mundial, quais serão os surfistas que poderão causar mais estragos nas ondas de Peniche? Eis a lista de principais candidatos à vitória:

 

Mick Fanning: Foi o primeiro vencedor da etapa Portuguesa do circuito e desde então, tem vindo a mostrar muito à vontade nas ondas de Peniche. Recentemente venceu a sua primeira etapa no WT de 2013 e está muito bem posicionado para alcançar o seu 3º título mundial. Com as previsões a apontarem para um possível surf de manobras, é Fanning que, com a sua impressionante velocidade e consistência, está na linha da frente para vencer a etapa.

Kelly Slater: Natural a sua inclusão. Depois de ter anunciado que estaria oficialmente na corrida pelo título, após resultados menos positivos nas últimas duas etapas e com Fanning muito próximo de alcançar o título, que tipo de prestação “extra-terrestre” conseguirá o melhor surfista de todos os tempos ter? Já quebrou a sua onda de azar em Portugal, com a vitória em 2010 e 2º lugar em 2011, pelo que é um sério candidato à vitória.

Jordy Smith, Taj Burrow e Joel Parkinson: Apesar de ainda terem possibilidade de lutar pelo título, todos estes atletas têm uma missão bastante complicada, evitar que Fanning ou Slater vençam a prova. Num ano de altos e baixos, cada um destes surfistas já venceu uma etapa e de certeza que terão vontade de melhorar os resultados alcançados em Portugal nas edições anteriores (como melhores resultados, Jordy alcançou um 2º lugar, Joel um 3º e Taj um 5º). Smith procura alcançar a sua melhor posição de sempre no circuito e o título mundial, Parkinson procura revalidar o título mundial e Taj procura alcançar o título que nunca conseguiu depois de vários anos no tour.

Adriano de Souza e Julian Wilson: Os dois últimos vencedores da prova têm objectivos diferentes à entrada para a 9ª etapa do circuito. Naturalmente que ambos procuram a vitória na etapa mas, no caso de Adriano, este resultado só poderá solidificar a sua presença no top 10, podendo subir uns postos na classificação e aproximar-se do top 5. Por outro lado, Julian Wilson, se vencer a prova, poderá entrar no top 5 e ficar bem encaminhado para chegar à sua melhor classificação no WT (recorde-se quem em 2011 e 2012, Julian acabou o circuito em 9º lugar da geral).

Gabriel Medina e Filipe Toledo: De acordo com as previsões, o surf poderá ser de manobras e considerando as recentes prestações que esta dupla de prodígios brasileiros teve em França, serão ossos duros de roer e poderão causar muitas dores de cabeça aos principais candidatos ao título!

Frederico Morais, Francisco Alves e Vencedor dos Trials: Caso o vencedor dos Trials seja português, este trio “jogará” em casa pelo que poderá tirar partido do “local knowledge” bem como de todo o apoio do público presente. Frederico Morais vem de um título nacional muito bem conseguido e está numa excelente forma e Francisco Alves já competiu no Rip Curl Pro e sabe o que necessita de fazer para pontuar logo, boas prestações por parte destes dois promissores surfistas estão perfeitamente ao alcance. O facto de, teoricamente, não terem pressão, poderá ser uma alavanca para a performance deste trio em questão.

 

Continua a seguir todas as novidades desta incrível prova através do link ou aqui, nos resumos diários da SurfTotal!

 

 

 

Perfil em destaque

Scroll To Top