Havaiano Keanu Asing está de regresso ao WT. Havaiano Keanu Asing está de regresso ao WT. Foto: WSL/Cestari

Itens relacionados

segunda, 04 dezembro 2017 10:25

Os novos nomes (confirmados) do World Tour

Conhece os 10 surfistas que vão subir à divisão máxima do surf mundial… 

 

Após o término da Vans World Cup em Sunset Beach, este fim de semana, que culminou com uma estrondosa vitória do californiano Conner Coffin, as contas da World Qualifying Series (WQS) da World Surf League foram encerradas (ou quase). 

 

Isto significa que já se conhece o top 10 do circuito mundial de qualificação, aqueles que vão fazer parte da elite mundial em 2018. Assim, aos mais do que confirmados Jesse Mendes (Brasil), Griffin Colapinto (EUA), Kanoa Igarashi (EUA), Yago Dora (Brasil), Tomas Hermes (Brasil) e William Cardoso (Brasil), juntaram-se Wade Carmichael (Austrália), Ítalo Ferreira (Brasil), Ezekiel Lau (Havai) e Keanu Asing (Havai) que está assim de regresso ao Tour. 

 

- Wade Carmichael, um dos novos surfistas a manter debaixo de olho. Foto: WSL/Saguibo

 

Três outros surfistas poderão ainda fazer parte deste lote caso Ítalo Ferreira, Kanoa Igarashi e Zeke Lau consigam a qualificação via principal (CT), conseguindo assim uma qualificação dupla (double qualifier) que abre espaço a mais três vagas. São eles Michael Rodrigues (Brasil), Pat Gudauskas (EUA) e Michael February (África do Sul), 11.º, 13.º e 15.º do ranking, respetivamente. 

 

Para que isso aconteça, tanto Kanoa como Ítalo e Zeke têm que terminar no top 22 do WCT. Kanoa Igarashi é neste momento 20.º e Ítalo Ferreira ocupa o 25.º lugar. Já Zeke Lau, em 27.º, precisaria de um grande resultado na última etapa para assegurar a qualificação via CT. A derradeira prova, o Billabong Pipeline Pro, acontece entre 8 e 20 de dezembro. 

 

- Griffin Colapinto, novo rookie on tour. Foto: WSL/Saguibo 

 

Vasco Ribeiro, depois de ter terminado em 13.º lugar na última prova da Triple Crown, terminou o ano em 32.º lugar no ranking. Por sua vez, Frederico Morais, 17.º em Sunset, terminou o ano na Qualifying Series em 16.º lugar, mas já assegurou a manutenção no World Tour. 

 

As contas estão fechadas, mas a última prova em Pipe ainda poderá trazer algumas surpresas e abrir espaço à presença de mais um ou outro rookie no World Tour do próximo ano. Vamos aguardar. 

 

Perfil em destaque

  • Constância Simões Constância Simões

    Esta semana fomos até à ponta sul do país, ao Algarve, falar com uma nova promessa do surf feminino… 

Scroll To Top