banner topf
Filipe Toledo é aquele que tem as contas mais a seu favor para sair líder do ranking após o Meo Rip Curl Pro Portugal 2019 Filipe Toledo é aquele que tem as contas mais a seu favor para sair líder do ranking após o Meo Rip Curl Pro Portugal 2019 Click por Tiago Silva

Itens relacionados

quarta, 23 outubro 2019 15:34

As contas para a liderança do ranking após a etapa portuguesa... Quais as possibilidades?

Ora vejamos quais são as possibilidades no alinhamento do ranking à saída da European leg...

*Por Pedro B. Júdice, Investigador Doutorado na Faculdade de Motricidade Humana, da Universidade de Lisboa e Professor na Faculdade de Desporto, da Universidade Lusófona. 

 

Com o afastamento precoce e algo controverso da máquina brasileira - Gabriel Medina - no Round of 16 do MEO RIP CURL PRO PORTUGAL, este viajará para o Havai com um total de 50,005 pontos. Ora vejamos quais são as possibilidades no alinhamento do ranking à saída da European leg, sabendo que Filipe Toledo, Jordy Smith e Ítalo Ferreira ainda se encontram em prova:

 

  1. 1) Se o Toledo passar apenas mais um heat e mesmo que perca na meia-final, já será suficiente para passar à frente de Medina, totalizando 50,485 pontos e só não ficará na liderança do ranking se Jordy ou Ítalo ganharem a prova. Se Tolelo chegar à final, a liderança do ranking será sua, independentemente do sucesso de Ítalo Ferreira. Se Toledo ganhar em Peniche passará a somar uns saudáveis 54,400 pontos e afastando-se assim do pelotão a caminho da última etapa do ano.

 

  1. 2) Para Jordy Smith assumir a liderança do ranking terá de vencer obrigatoriamente em Peniche! Se Jordy chegar à final (desde que não perca na final para Ítalo) e se Toledo perder o heat das quartas-de-final, passará a ocupar a 2ª posição do ranking, atrás de Medina com 49,985 pontos.

 

  1. 3) Para Ítalo Ferreira as contas estão mais complicadas, mas lembramos que se vencer a prova nos Supertubos e Toledo não conseguir passar à final, passará a assumir a liderança do ranking com 51,070 pontos. Se Toledo chegar à final, Ítalo passará para a segunda posição do ranking (mesmo vencendo em Portugal) e Medina descerá para terceiro.

 

Estes são os cenários possíveis, após o término da etapa portuguesa da WSL. Assim, fica claro que a disputa pelos lugares cimeiros está bem acesa e seja qual for o cenário é certo que a luta seguirá para Pipeline no Havai, onde existirão ainda muitos pontos em jogo!

 

Para finalizar e apesar de matematicamente estar tudo em aberto, não podemos esquecer a história. E a história no Havai diz-nos que nos últimos 5 anos, dos candidatos ao título, Medina é aquele que detém o melhor registo!

 

  1. 1) O Medina conseguiu 1 vitória, 2 segundos lugares, 1 quinto lugar e perdeu uma vez no Round 3. 
  2. 2) O melhor que o Toledo conseguiu foi 1 quinto lugar, tendo ficado 1 vez no Round 5, 2 vezes no Round 3 e uma vez no Round 2.
  3. 3) Já o Jordy Smith tem como melhor resultado 1 terceiro lugar, seguindo-se 1 quinto lugar, dois Round 3 e 1 Round 2.
  4. 4) O Ítalo apresenta 1 quinto lugar, e 3 Round 3.
  5. 5) Por fim, Kolohe Andino, que está em 5º no ranking, soma 1 terceiro lugar, 2 Round 3 e 2 Round 2.

 

 

Perfil em destaque

Scroll To Top