Itens relacionados

segunda, 24 dezembro 2018 11:53

Falando de cultura do Surf com o “Parlamento”

Um evento de cultura do surf que não vais querer perder… 

 

Vai ter lugar em janeiro de 2019, entre os dias 12 e 13, em S. Pedro do Estoril, e promete momentos muito divertidos, mas também a partilha e a mostra da cultura do Surf. Falámos com o principal responsável para sabermos tudo sobre esta iniciativa. Fica então a conhecer o PARLAMENTO.

 

Conta-nos como e porquê surgiu a ideia deste evento?

Ora bem o "Parlamento" partiu de uma ideia minha, pois existem alguns eventos de cultura de surf que gosto e adoro participar, como o SAL em Lisboa ou o Gliding Barnacles na Figueira da Foz. Achei que estava na altura de haver em Lisboa um evento que não esteja ligado ao surf competição e que fosse mais ligado à génese do surf. O surf, além do que são campeonatos onde atletas se defrontam para ver quem é melhor naqueles 30 minutos de heat, é pura diversão, partilha e amizade, e tem muita história envolvida na palavra Surf.

 

Porque razão o seu nome?

O nome foi difícil lá chegar, tinha de ser um nome com piada e que tivesse haver com o evento e o espaço envolvido. Vai ser em São Pedro do Estoril e para quem não conhece a praia, é uma baia que tem uma forma de um verdadeiro parlamento.

O evento tinha que ter também umas “Talks” entre shapers, para darmos a conhecer ao público as histórias que envolvam estas pranchas e o seu fabrico. Muitas destas pranchas tem as suas técnicas próprias e que vamos poder debater com estas pequenas conversas. Nestas minhas ultimas férias surfei uma onda em França chamada "Le Parlament" e ai se fez o clique.

 

O principal objetivo do Parlamento?

Divertir, dar a conhecer, desmistificar preconceitos, cultivar novas amizades, juntar e fazer crescer uma comunidade que surfa com estas pranchas e que gosta de uma cultura única e ao mesmo tempo diversificada.

 

 

Porquê em São Pedro?

Por varias razões. São Pedro tem varias ondas, é uma baia incrível para surfar, temos o Bico (direita), Pata do Cavalo (esquerda), esquerda da Bafureira, e a direita da Bafureira. Ondas não faltam e todas diferentes uma das outras. Além disso, é uma praia onde este tipo de pranchas se encaixa bem. Tem ainda uma comunidade de surfistas com tradição e das mais genuínas de Portugal. Outra razão importante foi o Surfing Clube São Pedro ter disponibilizado o seu espaço/sede para nos apoiar na primeira edição.

 

Qual ou quais as mais valias trará para o surf português?

Vai ajudar os surfistas portugueses a divertirem-se mais, tenho a certeza, nem que seja pela experiência. Quantas vezes pegas em pranchas que achas lindas mas difíceis de surfar e demoras apanhar o jeito de surfar com ela? E quantas destas são super estranhas à primeira vista, quando pegas nelas, mas as adoras logo ao primeiro toque? Nesta primeira edição vamos mostrar o que os shapers de pranchas retros ou clássicas andam a fazer, criar relações entre estes e dar a oportunidade de quem nunca surfou surfar com este fantásticos brinquedos.

 

Quem vai participar?

Temos 12 shapers de todos o país, Paulo Jacinto Surboards da Costa de Caparica, Watta Surfboards (Luís Brito) das Caldas da Rainha, a Polen do Álvaro Costa e o seu shaper Bernardo Sodré, a Collective do Cunha da Costa da Caparica, a Foil Surfboards do Edgar Billy de Peniche, a FeelFlowSurfboard do norte feitas pelo Pedro Vieira, a FlyBlackBird do designer Pedro Falcão, o Dan Costa que faz as Retro Movement no sul, as WaveGliders shapadas pelo Nico na Ericeira, a BloodBrothers do Marco Tainha da Costa de caparica, o Lacrau aqui da Linha de Cascais e ainda um criador de quilhas, o Quilhas Alfredo, que trabalha com alguns destes shapers. Vai ser interessante, um verdadeiro Parlamento e espaço de discussão saudável.

 

 

O que poderá o público ver no Parlamento?

O público que se deslocar à praia vai ter acesso às pranchas destes shapers, podendo experimentar algumas delas nos test-drives, trocar ideias e experiências com eles, e ainda participar nas “Talks” dos dias 12 e 13 de Janeiro de 2019 que decorrerão entre o 12h e as 15h.

 

Algo mais a dizer?

Vamos ter barras de Sexwax oferecidas pelo JohnyReef da Aura, águas e cafés da Fonte Viva, fruta oferecida pela BioFrade, uma mercearia biológica, e uma cerveja artesanal portuguesa chamada SurfBrewing que já ganhou um International Craft Beer Award apesar de não estar no mercado ainda.

Quero agradecer ao Alexandre Santos que me ajudou a 100% neste projeto. Sigam as nossas redes: Instagram + Facebook

Apareçam e tragam os vossos amigos do surf.

 

--

Sabe mais sobre “Parlamento” clicando AQUI

 

 

Perfil em destaque

vimeo

 

 

Scroll To Top