ActivoBank
quinta, 17 outubro 2019 14:50

ENTREVISTA EXCLUSIVA A VASCO RIBEIRO NO RESCALDO SEU HEAT EM PENICHE

Que colocou o português na ronda 3 do evento...

O surfista da linha do Estoril foi o português que mais se destacou no primeiro dia de provas do Meo Rip Curl Pro Portugal ao passar para a ronda três do evento.

A Surftotal aproveitou o momento para fazer uma entrevista pós-heat onde ficámos a saber mais sobre como vasco Ribeiro vê esta nova oportunidade de competir ao lado da elite mundial em Peniche.

 

Foto: Rita Neves

Olá Vasco, parabéns pelo teu resultado neste primeiro dia de provas do Meo Rip Curl Pro Portugal.
Como é voltar a competir no grande palco juntamente com a elite mundial de surf em casa?

É ótimo estar de volta a Peniche e competir em frente a todos os portugueses e ter esse apoio. É uma sensação que não temos assim tantas vezes porque quando competimos pelo mundo fora há sempre um português ou outro lá pelo meio, mas não é igual ao apoio que temos aqui.

Podes fazer um balanço do teu heat aos leitores da Surftotal?

As condições estavam bem difíceis, não havia grande estratégia, para ser sincero, era um bocadinho andar à procura, tentar fugir dos agueiros e ficar ativo tentando encontrar ondas e o resumo é um pouco este. Comecei ativo, fui fazendo umas ondas, depois andei meio perdido e encontrei outra vez mais uma ou outra, foi um bocadinho andar ali ao sabor das ondas, tentar ter algum ritmo e fazer ondas boas.

Este convite para competires na penúltima etapa do Championship Tour é uma motivação extra agora que se a próxima a perna havaiano da Qualifying Series?

Claro, é ótimo e ainda bem que a World Surf League me fez este covite que eu adoro. Veio mesmo a calhar pois é mesmo antes de dois eventos muito importantes. Veio numa altura em que eu já estava aqui a treinar, mas é sempre bom estar a competir, especialmente com os melhores do mundo. Agora é aproveitar ao máximo.
 
Foto: Rita Neves

Perfil em destaque

vimeo

 

 

Scroll To Top