Uma parte do team ORG Surfboards Uma parte do team ORG Surfboards

Itens relacionados

sexta-feira, 17 janeiro 2020 06:36

"Queremos tratar o cliente como sendo o nosso melhor atleta" - Eduardo Garcia da ORG Surfboards

Vamos ficar a conhecer por dentro um caso de sucesso em Portugal, Europa e Mundo...

O nome ORG, Vem de ORGANIZAÇÃO, uma organização para o surf, uma entidade que pretende dar mais ao surf do que retirar. Diz Eduardo Garcia mentor da ORG Surfboards, um apaixonado pela performance das pranchas de Surf que faz deste tema a principal filosofia da Marca. A Surftotal esteve à conversa com Eduardo que nos conta a historia da ORG e como esta se tem vindo a consolidar a nível Internacional e Nacional, sendo em Portugal uma das mais reconhecidas Marcas de Pranchas de Surf pela comunidade de Surf.

 

 ENTREVISTA EDUARDO GARCIA - ORG SURFBOARDS:

 

 

 Eduardo à esquerda na  imagem com Dylan, o shaper Australiano à direita na imagem e Lucas Chumbo ao centro.

 

 

 

"O Rabbit é dos melhores shapers que conheço...

começou assim o início de uma equipa de luxo"

 

 

 

 

Vamos começar pelo principio e perceber o que levou um homem do Alentejo a interessar-se pelo Surf?
Olá, é estranho mas é verdade, e do Alentejo interior, mas sempre fui um miúdo do mar, passava grandes temporadas no Algarve e sempre tive uma grande ligação com o mar.
E quando vim para a faculdade em Lisboa tive um convite para surfar e ... o surf nunca mais saiu da minha vida.

Tinhas um sonho de criança em um dia dependeres de ti próprio para conduzires a tua vida?
Não propriamente, foi tudo acontecendo. Estudava e surfava. Só tinha certeza que queria de alguma forma contribuir para o surf e se possível fazer com que a minha vida seguisse em frente lado a lado com o surf.

O interesse pelas pranchas de surf e suas performances surgiu quando e porquê?
Surgiu quando fiz a minha primeira encomenda de prancha com o Rabbit, que mais tarde iria ser meu sócio naquilo que nos acreditamos que seja “um movimento maior que nós “. Pois fomo-nos conhecendo e reparando que as nossas ideias se completavam, e que o Rabbit sendo um dos melhores shapers que conheço seria o início de uma equipa de luxo, enquanto que eu tratava do negócio, das vendas e de toda a logística que uma fábrica exige.
A paixão pela performance foi sem dúvida o que desencadeou tudo isto e que o surf sem dúvida obriga! As pranchas têm que funcionar heheh!

 

 

 

"Queríamos dar ao mercado uma abordagem diferente,

queríamos tratar de qualquer cliente como se fosse o nosso melhor atleta."

 

 

 



O big rider Brasileiro Lucas Chumbo troca impressões com Dylan o Shaper Australiano da ORG Surfboards.

 

E quando surgiu e porquê a ideia de fazer uma marca de pranchas de surf?
Surgiu logo após de nós conhecermos (eu e o Rabbit), queríamos dar ao mercado uma abordagem diferente, queríamos tratar de qualquer cliente como se fosse o nosso melhor atleta. E temos vindo a conseguir fazê-lo com sucesso.
Queríamos mais que vender pranchas e olhar para a fábrica como um mero negócio, queríamos ser felizes no nosso local de trabalho, fazer as melhores pranchas e surfar.

porquê o nome ORG?
Vem de ORGANIZAÇÃO, uma organização para o surf, uma entidade que pretende dar mais ao surf do que retirar. Foi esse o propósito inicial e achamos que o melhor seria transparecer essa nossa ideologia no nome da marca.

quais os principais desafios no inicio do projecto?
Foi sem dúvida o início, começamos numa garagem, o Rabbit e eu, em que nós fazíamos tudo no processo de fabrico das pranchas, reparações, etc.
Entretanto fomos criando a nossa equipa e o maior desafio de todos hoje, é mesmo fazer as melhores pranchas do mundo para ondas grandes!

Como tem sido a evolução das Pranchas ORG desde então?
Tem sido grande, pelo menos no nosso ponto de vista. Apostamos 100% na qualidade das pranchas e dos materiais, criar uma equipa de produção bastante forte e versátil, mas sem dúvida que a nossa melhor aposta foi nos nossos atletas e surfistas.

 

 

 

 

"O maior desafio de todos hoje,

é mesmo fazer as melhores pranchas do mundo para ondas grandes !"

 

 



Fala-nos de modelos que têm vindo a ser usados neste Inverno Português?
Tem sido um inverno de altas ondas, muitas ondulações grandes e assim sendo os modelos mais usados tem sido a Tiger do Rabbit e Predator do Dylan, shaper australiano e parceiro da ORG na Europa e em África.
Não me posso esquecer de falar dos Naza Tow, pranchas de tow in maioritariamente shapadas pelo Dylan e as guns do Rabbit. Tem sido enorme a produção destas pranchas não só para a Nazaré mas também para o Alentejo, Irlanda, Galiza, Pais Basco, França, Mavericks, Jaws etc.

 

 

 

"Os modelos mais usados têm sido a Tiger do Rabbit

e a Predator do Dylan, shaper Australiano"

 

 

 

 

Vimos que o Miguel Blanco usou uma Gun da ORG para surfar umas ondas gigantes no País Basco, o Blanco faz parte do team ORG? qual o team e qual a filosofia da ORG em relação ao surf de competição? e ao free surf ou surf recreativo?
O Miguel sem dúvida um dos melhores surfistas nacionais, não é nosso atleta, é atleta da Semente e AM. Mas tem caminhado lado a lado com a ORG nesta vertente do surf de ondas grandes e tem feito várias guns connosco. E a satisfação dele é grande e portanto iremos certamente dar continuidade a este trabalho.
O nosso team é o nosso grande ORGulho, temos aquilo que consideramos um team de luxo. João Macedo, António Silva, Lucas Chumbo, Ivo Cação e o grom Salvador Vala.
É uma equipa especial, consideramos que temos a melhor equipa de surfistas de ondas grandes do mundo, vertente do surf em que nos temos especializado e pelo qual atletas e staff é apaixonado! É mesmo isso, uma grande paixão!
Em relação ao formato de surf, competição ou free surf, na verdade para nós é igual, desde que seja com altas ondas e a malta se divirta está tudo bem.

 

 

 

 

"O Miguel Blanco não é atleta da ORG

mas tem trabalhado lado a lado com a Marca."

 

 

 



Tens uma opinião sobre a evolução que o surf tem vindo a ter a nível competitivo? na tua opinião há ou não falta de mais promoção do surf recreativo? se sim porquê?
Tem havido um evolução enorme no surf competitivo, sem dúvida, e na nossa opinião é de todo importante. Basta olhar para o percurso do Frederico Morais e de tantos outros portugueses que tem contribuído para essa evolução. O mundo do surf tem realmente um selo português!
É essa a nossa luta!
Não pensamos que haja falta de promoção no surf seja ela qual seja a vertente do surf. O que realmente temos, é todos enquanto surfistas que respeitar e lever a cabo a verdadeira cultura do surf que ainda é pequena no nosso país.

Uma ultima pergunta, como fazer para encomendar uma ORG e ou onde se podem encontrar à venda?
Podem fazê-lo através do nosso site ou das redes sociais mas sem dúvida aconselhamos a procurarem as nossas instalações e falar um pouco connosco para realmente fazermos uma prancha custom adaptada ás necessidades e nível de cada um.

 

 

 

"O mundo do surf tem realmente um selo português!
É essa a nossa luta!"

 

 

 

 

 


Perfil em destaque

vimeo

 

 

Scroll To Top