Novo perfil chega da Linha de Cascais. Novo perfil chega da Linha de Cascais. Foto: Arquivo Pessoal

Itens relacionados

sexta, 13 julho 2018 15:47

Manuel Oliveira

Conhece um dos jovens surfistas da região da Grande Lisboa… 

 

A crescente popularidade do Surf tem ajudado a revelar novos talentos que habitam as praias e ondas lusas. Esta semana fomos até à Praia de Carcavelos onde encontrámos a Manuel Oliveira. Fica a conhecê-lo melhor. 

 

Nome?

Manuel Oliveira.

 

Idade?

17 anos.

 

Praia local?

Carcavelos.

 

Estudos?

Passei agora para o décimo segundo ano.

 

Anos de surf?

6 anos.

 

Quiver?

Neste momento tenho uma Channel Islands 5,8 e uma Grubby 5,8 também.

 

- Foto: André Pinto

 

Por que escolheste praticar surf?

Escolhi praticar surf, porque desde pequeno que adoro o mar e quando tinha 11 anos experimentei um ATL de verão na Surf Project e desde aí não parei de surfar. 

 

Pico preferido?

Eu diria que o meu pico preferido preferido é Carcavelos. Surfo lá quase todos os dias no inverno e não há nada como Carcavelos num dia clássico. 

 

 

Última surfada memorável?

A minha última surfada memorável foi mais ou menos há um mês quando fui surfar a São Julião com o Tomás Abreu. Apanhámos condições incríveis com pouco crowd. Começámos por entrar numa direita com ondas perfeitas desde lá de fora até ao inside. Por volta do meio da surfada mudámos para uma esquerda tubular onde ficámos mais uma hora ou duas a surfar.

 

Maior susto?

O meu maior susto foi nas Maldivas no último verão quando fui surfar um secret spot onde estavam a quebrar esquerdas de dois metros e meio. Eu apanhei uma intermédia e caí no tubo. Quando agarrei na minha prancha e olhei para o line up vi o maior set da minha vida a entrar e eu quase em pé no coral sem saber o que fazer.

 

Última viagem de sonho?

A última viagem de sonho que fiz foi às Maldivas, no verão passado. Foi brutal e vou outra vez daqui a 15 dias. 

 

 

Competição ou free surf?

Free surf. Nunca fui muito de competir, apesar de o fazer de vez em quando. No free surf consigo apreciar o desporto pelo que é e divertir-me de uma forma que não consigo em competição, mas este ano, depois do campeonato no último fim de semana na Ericeira, decidi que me vou dedicar a competição.

 

A tua frase favorita?

Life’s good. 

 

O melhor conselho que já recebeste?

Honestamente, não sei. 

 

- Foto: André Pinto

 

Se fosses um animal, qual seria? Porquê?

Eu seria um golfinho para estar sempre no mar. 

 

Como está o surf atualmente? 

O surf atualmente está com um nível muito alto, o campeonato em J-Bay acabou agora e atletas como o [Filipe] Toledo estavam a demonstrar um nível de surf extremamente alto. Não só isso, tenho visto vários videos de surf e os WQS e o nível está a crescer a cada segundo que passa. 

 

Quem é a tua grande inspiração nacional e internacional? 

A minha inspiração nacional é o Eduardo Fernandes, o meu treinador que é uma pessoa que admiro muito pelo seu surf e pela sua maneira de ser. Internacionalmente, o Dane Reynolds que é um surfista que aprecio e foi o meu preferido desde pequeno. 

 

--

Nota: Fotos de arquivo pessoal

 

 

Perfil em destaque

  • Tiago Faria Tiago Faria

    Nova semana, novo talento do surf a ser revelado… 

vimeo

 

 

Scroll To Top