ActivoBank

Itens relacionados

segunda, 14 outubro 2019 10:44

OS PORTUGUESES QUE MAIS BRILHARAM NA ETAPA DO CT EM PENICHE DESDE 2009

Ano em que Portugal chegou ao topo do surf mundial...

Em 2009, a Rip Curl fez o seu primeiro evento em Peniche, na altura um evento ‘Search’ que contou com os representantes lusos Marlon Lipke e Tiago Pires, o primeiro surfista a conquistar uma vaga no Championship Tour (CT). Enquanto Tiago Pires se viu eliminado na ronda 1 pelo australiano Nathaniel Curran, Marlon Lipke conseguiu chegar até à ronda 2, mas o wildcard acabou por deixar o evento ao ser eliminado pelo veterano do tour na altura, Bede Durbidge.

 

Foto: Mario Calderia / Lusa

Em 2010, já como uma etapa oficial do World Championship Tour, o wildcard Marlon Lipke e Tiago Pires foram novamente os únicos representantes lusos no evento, tendo ambos sido eliminados na ronda 2. O sul-africano Jordy Smith foi o primeiro a destruir os sonhos dos portugueses de verem os seus representantes chegarem mais longe no evento ao eliminar Marlon Lipke, enquanto o californiano Brett Simpson eliminaria Tiago Pires no último heat da ronda.

Em 2011, Francisco Alves recebeu um wildcard para competir na etapa em virtude da ausência de Jeremy Flores, fazendo assim a sua estreia numa etapa do CT. O surfista da Costa de Caparica chegou à ronda 2, mas terminou a sua prestação em Peniche ao ser eliminado por Taj Burrow. Tiago Pires também se viu eliminado na mesma ronda, mas sem antes dar luta ao brasileiro Heitor Alves.

 

Tiago Pires na etapa em 2011 Foto: ASP/Cestari

Em 2012, Tiago Pires foi o único surfista português a participar na etapa e mais uma vez terminou a sua prestação na ronda 2 ao ser eliminado no último heat da ronda pelo californiano Kolohe Andino.

Em 2013, Frederico Morais estreou-se no CT na etapa de Peniche ao lado de Francisco Alves quando ambos os surfistas receberam um wilcard para competir na etapa, tendo Tiago Pires se ausentado da mesma devido a uma lesão. Francisco Alves chegou à ronda 2 do evento onde foi eliminado por Mick Fanning, mas Frederico Morais levou os portugueses ao rubro logo no heat seguinte ao vencer Kelly Slater na Praia dos Supertubos. No seu ano ano de estreia na etapa, Kikas fez o melhor resultado alcançado por um português até então, terminando a sua prestação em 13º lugar ao ser eliminado na ronda 3 pelo sul-africano Jordy Smith.

 

Frederico Morais no Rip Curl Pro Portugal em 2013   Foto:ASP / Cestari

 

Em 2014, já com Tiago Pires de volta à competição, o surfista da Praia Grande, Nic von Rupp juntou-se a Saca ao ganhar um wildcard para competir no evento. Ambos os surfistas terminaram a sua prestação na etapa durante a ronda 2, tendo John John Florence eliminado Nic von Rupp, enquanto Kai Otton eliminou Tiago “Saca” Pires.

Em 2015, Vasco Ribeiro e Frederico Morais levaram os portugueses ao êxtase na etapa do Moche Rip Curl Pro Portugal tendo competido na mesma ao receber um wildcard para o evento. Os surfistas de linha de Cascais e Estoril juntaram-se ao surfista português, na altura atleta do tour, Tiago Pires que por sua vez terminou a sua prestação no evento ao ser eliminado por Adriano de Souza na ronda 2. Frederico Morais e Vasco Ribeiro foram avançado ronda após ronda eliminando alguns dos melhores surfistas do Tour. Kikas mostrou uma incrível performance no caminho até aos quartos-de-final eliminando surfistas como  Mick Fanning até ser eliminado por Brett Simpson por uma diferença mínima na pontuação, com Kikas a conseguir um total de 10.46 pontos e Brett Simpson 10.54.

A desilusão portuguesa foi logo atenuada por Vasco Ribeiro quando o português venceu Jeremy Flores nos quartos-de final, chegando assim à semi-final do evento onde somente Italo Ferreira o parou. Vasco Ribeiro terminou a sua primeira participação na etapa de Peniche com um impressionante 3º lugar, o melhor até hoje já conquistado por um surfista português.

Vasco Ribeiro no Moche Rip Curl Pro Portugal em 2015  Foto: WSL / POULLENOT/AQUASHOT

 

Em 2016 foi a vez de Miguel Blanco se estrear na etapa. O campeão nacional de surf competiu juntamente com Frederico Morais, tendo Miguel Blanco chegado à ronda 2 onde foi travado por John John Florence, tendo o bi-campeão mundial eliminado igualmente Frederico Morais na ronda 3.

 

Frederico Morais Foto: Pedro Mestre /WSL

Em 2017, Vasco Ribeiro regressou à etapa de Peniche ao receber um wildcard para o evento enquanto Frederico Morais competiu como atleta do CT ao entrar no circuito nesse ano, mas o surfista havaiano John John Florence destruiu o sonho dos portugueses de ver o surfista luso chegar mais longe na etapa ao vencer Vasco Ribeiro na ronda 3. Frederico Morais ainda avançou mais duas rondas eliminado Michel Bourez e Nat Young pelo caminho, mas acabou por ser eliminado do evento por Mick Fanning na ronda 5.

Em 2018, a etapa contou com a presença do wildcard Miguel Blanco, de Vasco Ribeiro, que competiu no evento como substituto de Caio Ibelli que por sua vez se viu afastado da etapa devido a uma lesão, e Frederico Morais, na altura atleta do CT. Miguel Blanco e Vasco Ribeiro chegaram à ronda 2 onde foram eliminados por Owen Wright e Wade Carmichael, respetivamente, enquanto Frederico Morais foi abrindo caminho até à ronda 4 onde foi eliminado por Gabriel Medina.

 

 

RESULTADOS DOS SURFISTAS PORTUGUESES NA ETAPA DA RIP CURL EM PENICHE

2009-

Tiago Pires – 33º lugar

Marlon Lipke – 17º lugar

 

2010-

Tiago Pires – 25º lugar

Marlon Lipke – 25º lugar

 

2011-

Tiago Pires- 25º lugar

Francisco Alves – 25º lugar

 

2012-

Tiago Pires – 25º lugar

 

2013-

Frederico Morais – 13º lugar

Francisco Alves- 25º lugar

 

2014-

Tiago Pires- 25º lugar

Nic von Rupp- 25º lugar

 

2015-

Tiago Pires - 25º lugar

Frederico Morais - 5º lugar

Vasco Ribeiro- 3º lugar

 

2016-

Frederico Morais- 13º lugar

Miguel Blanco- 25º lugar

 

2017-

Frederico Morais- 9º lugar

Vasco Ribeiro- 13º lugar

 

2018-

Frederico Morais – 9º lugar

Vasco Ribeiro- 25º lugar

Miguel Blanco- 25º lugar

 

 

Perfil em destaque

Scroll To Top