Rui Oliveira Rui Oliveira Kai Otton, vencedor da etapa do WCT realizada em Peniche no ano passado
sábado, 13 setembro 2014 18:05

PORTUGAL É SEGUNDO NO RANKING DOS PRIZE MONEY DA ASP

Apenas a Austrália totaliza um valor superior, contabilizando as provas principais.

 


Que Portugal está definitivamente no mapa do surf profissional, não restam quaisquer dúvidas. Mas nada como falar do 'vil metal' para ter uma noção do destaque que as provas em território nacional já ocupam na hierarquia mundial. O nosso país está em segundo lugar no que diz respeito ao total de prize money das provas mais importantes - ex aequo com o Havai.


Se considerarmos os eventos masculinos e femininos do WCT, que valem 500 mil dólares (masculino) e 250 mil (femininos), e a eles somarmos os eventos Prime masculinos, que valem 250 mil dólares, temos o ranking assim ordenado:


1º AUSTRÁLIA:
Total de 2.250 milhões de dólares, resultantes de seis etapas do WCT, três masculinas e três femininas.




2º PORTUGAL:
Total de 1.5 milhões de euros, resultantes de duas etapas do WCT(masculino e feminino), mais dois eventos Prime. 
     HAVAI: Total de 1.5 milhões de dólares, resultantes de duas etapas do WCT, mais dois eventos Prime.



3º ESTADOS UNIDOS:
Total de 1.250 milhões de dólares, resultantes de uma etapa WCT masculina, duas femininas, mais um evento Prime.
     BRASIL: Total de 1.250 milhões de dólares, resultantes de um WCT masculino, um feminino, mais dois eventos Prime.



4º FRANÇA:
Total de 1 milhão de dólares. resultantes de duas etapas WCT, uma masculina, outra feminina.



5º ÁFRICA DO SUL:
Total de 750 mil dólares, resultantes de uma etapa WCT e um Prime.
     FIJI: Total de 750 mil dólares, resultantes de duas etapas WCT, uma masculina e outra feminina.



TAITI: Total de 500 mil dólares, resultantes de uma etapa WCT.

 

 

Estamos definitivamente "obrigados" a ter mais atletas na elite do Surf Mundial. Vamos Portugal!!

 

 

 

 

Perfil em destaque

Scroll To Top