JERVIS: "PARECIA UMA ONDA DE SONHO" Tiago Segurado/SurfTotal

Itens relacionados

sexta-feira, 20 dezembro 2013 18:39

JERVIS: "PARECIA UMA ONDA DE SONHO"

Surfista conta à SurfTotal tudo sobre o grande susto que apanhou hoje em Carcavelos.

Por Patrícia Tadeia

 

A manhã foi de susto para Filipe Jervis e para quem estava com ele em Carcavelos. Uma queda dentro de água, depois de um tubo enorme, em que o surfista bateu com o cóccis na areia, comprimindo a coluna, deixou-o quase sem capacidade para respirar. Perdeu a noção do espaço e teve de contar com uma grande força interior e de quem estava na praia para voltar à areia. A SurfTotal falou com Jervis, agora em casa, e estável, e ficámos a saber que, felizmente, está tudo bem. De acordo com o veredicto do médico serão duas semanas sem surfar. Fica então a conhecer a história.

 

Depois de, bem cedo, ter rumado a Carcavelos, e ter ficado desiludido com as condições - "a maré estava muito vazia, o mar todo ressacado e pouco vento", conta à SurfTotal - Jervis resolveu abortar, pelo menos por enquanto, aquela manhã de surf. "Decidi esperar para ver se o vento norte levantava e se as ondas ficavam como era suposto! Fui para casa do Nuno Bandeira em Carcavelos começar a organizar tudo para produzirmos o meu clip, mas passado 45 minutos recebemos uma chamada do Tomás Valente a dizer que o vento tinha entrado e que estavam altas ondas!", recorda agora à SurfTotal.

 

Ora a notícia fez com que Jervis saísse a correr para a praia. "Chegámos a Carcavelos e o mar estava incrível, dois metros sólidos, off shore e muito poucas pessoas na água! Entrei com o Tomás [Valente] e tive a sorte de, assim que entrei, apanhar uma das melhores ondas que já apanhei em Carcavelos: um tubo para a esquerda em que fiquei bastante deep e de alguma maneira consegui sair... Isso deu-me uma confiança gigante para o resto da surfada", conta.

 

Depois de uma segunda onda, Jervis encontra a tal "onda" que acabou por levá-lo ao hospital. "Voltei lá para fora e no meio da corrente que estava, consegui afastar-me do agueiro e entrou uma das maiores ondas do dia, uma esquerda, com dois metros, parecia uma onda de sonho", diz à SurfTotal.

 

"Todos os bodyboarders, o Tomás [Valente] e o Ruben [Gonzalez], começaram a gritar para eu ir e a puxar por mim. Remei com tudo, dropei a onda e quando cheguei a base da onda, a minha prancha partiu em dois devido à velocidade e ao buraco que a onda era. Caí, a onda agarrou-me e mandou-me de cóccis à areia. Senti uma pressão gigante na coluna toda e senti os meus pulmões a fechar e a minha capacidade de respirar a desaparecer...", recorda.
 
 
 

Jervis continua: "Vim ao de cima, completamente desorientado, ganhei forças e remei na direção da praia. Estive muito perto de desmaiar, mas fiz mesmo um grande esforço para chegar pelo menos à praia! E foi aí que vi um grande amigo meu, o João Kopke, completamente vestido a entrar na água e a correr na minha direção para me ajudar. As minhas forças estavam a esgotar-se, mas por outro lado sabia que tinha alguém a ajudar-me. Ele ajudou-me a sair da água, e deitei-me na areia. Vieram ajudar o Nuno Bandeira, o Miguel Moreira (pai de João Moreira, surfista júnior de carcavelos), o [Pedro] Pecas [Monteiro], e o Zsolt [Lorincz]", adianta Jervis, profundamente agradecido.

 
 
"Chamámos uma ambulância, e enquanto esperava, todos se ofereceram para ajudar, cobrindo-me com casacos e com mantas, para não entrar em hipotermia... os bombeiros demoraram mais ou menos 10 minutos a chegar, e quando chegaram fizeram meia dúzia de testes para ver se eu estava paralisado ou não. E felizmente não apresentei nenhum sintoma disso. Com a ajuda de todos, incluindo também o Tomás Valente que saiu para ver se estava tudo bem, meteram-me numa maca e levaram-me para a ambulância", acrescenta.

 

Agora, que tudo está bem, confessa: "Estou tranquilo!! Foi um grande susto, mas felizmente correu tudo bem! A verdade é que se tivesse aguentado aquele drop tinha dado um grande tubo! Só não acontece a que não arrisca e o resultado podia ter sido ótimo... mas não foi."

 

Ainda assim, deixa o conselho: "Respeitem sempre o mar, sem sabermos, pode pregar-nos grandes partidas."

 

 

Perfil em destaque

Scroll To Top