Owen Wright, em Fiji Owen Wright, em Fiji foto: WSL

Itens relacionados

quinta-feira, 02 julho 2015 10:48

Heats Perfeitos: apenas cinco surfistas entraram neste clube

Owen Wright fez história em Fiji com dois ‘vintes’. Mas não foi o único a conseguir atingir a perfeição. Recordamos-te a história dos heats perfeitos!

 

 

Alcançar uma nota 10 é, para qualquer surfista de competição, um dos momentos mais altos. Ter duas notas 10 no mesmo heat, já passa para outro estatuto: o das  lendas. Se ter um 10 já não é algo que aconteça de forma muito frequente, ter dois no mesmo heat é tão raro que apenas um número muito restrito de surfistas se pode gabar de o ter feito em competição - mais precisamente apenas cinco -, sendo que um deles até fez três... mas já lá vamos.

 

Quem foram então os surfistas que entraram para o ‘Panteão dos Heats Perfeitos’? Shane Beschen, Jeremy Flores, Kelly Slater, Joel Parkinson e Owen Wright - com a curiosidade dos três últimos o terem feito duas vezes cada.

 

O pioneiro: Shane Beschen o 'Perfect 30'

O primeiro de todos foi o americano Shane Beschen, corria o ano de 1996, no Kirra Pro. E terá sido o mais impressionante por um motivo muito simples: na época eram contabilizadas as três melhores ondas de cada heat, e Shane conseguiu nada mais, nada menos, do que três notas 10, e um total de 30 pontos!


O primeiro de Kelly 

Foi preciso esperar quase uma década para voltar a ver este feito repetido. E quem seria o suspeito óbvio? Kelly Slater, claro está. Ou não fosse já em 2005 o monstro do surf que hoje reconhecemos. Tudo aconteceu no Billabong Pro Tahiti, em 2005. Em jogo estava a final da prova, e o adversário era Damien Hobgood. Depois do primeiro 10 de Slater, Damien sofreu um wipeout de arrepiar que o afastou do resto do heat. Sem pressão, Kelly teve tempo de resgatar mais um 10, e fazer o seu primeiro heat perfeito.


kelly slater -10 point ride - teahupoo 2005 por yamayev

 

Joel Parkinson em Pipe

Corria o ano de 2008, quando, no Billabong Pipe Masters, chegava a vez do australiano Joel Parkinson deixar a sua marca na história do surf. Foi frente a Dusty Payne que ‘Parko’ conseguiu dois 10, o que simultaneamente lhe valeu outro feito: o primeiro heat perfeito na história da Triple Crown no formato de pontuação de duas ondas.

 

Jeremy Flores entra para o 'clube'

O francês Jeremy Flores foi o senhor que se segue. Aconteceu frente a Michel Bourez, durante a ronda 5 do Billabong Pro Tahiti de 2011. Para o francês foi um momento incrível, até porque até aquele dia, nunca tinha conseguido sequer um 10 na sua carreira. Bourez deu luta, e conseguiu um 10 e um 9 nesse heat.


Kelly Slater, outra vez 


2013, Volcom Fiji Pro: Kelly Slater faz o seu segundo heat perfeito e torna-se o primeiro surfista a conseguir tal façanha, já com 41 primaveras bem contadas. Foi nos quartos de final frente a Sebastian ‘Seabass’ Zietz que Slater acrescentou mais um feito a seu estatuto de surfista extraterrestre.

 

Parko responde a Slater em Keramas

No mesmo ano, e no evento imediatamente a seguir ao Fiji Pro onde Slater tinha feito o segundo heat perfeito, foi a vez de Joel Parkinson igualar esse feito. O australiano, a surfar na ronda 5 do Oakley Bali Pro - com Keramas vestida de gala -, fez 20 pontos num mano a mano com o prodígio havaiano, John John Florence.

 

Owen Wright: história a dobrar

Entra Owen Wright. O ‘bom gigante’ australiano quis reservar o seu lugar entre estas lendas, e fê-lo com estrondo e de forma inédita. Tornou-se o primeiro surfista a conseguir dois heats perfeitos no mesmo evento: o Fiji Pro 2015. O primeiro 20 foi contra o compatriota Adam Melling, nos ‘quartos’, e o segundo na grande final, contra outro ‘aussie’, Julian Wilson. As probabilidades de este feito voltar a acontecer são remotas, mas não impossíveis. Owen tratou de nos relembrar que quando há talento, tudo pode acontecer.


Perfil em destaque

Scroll To Top