Itens relacionados

terça, 20 junho 2017 06:00

Sessions: a app que mede em tempo real a tua performance nas ondas

Aplicação promete "acrescentar alguma ciência à arte" de deslizar nas ondas.

Foram muitas as novidades apresentadas pela Apple na última Worldwide Developer Conference que se realizou em San Jose, Califórnia, no início do mês. Mas por entre o mar de upgrades e actualizações revelados no evento organizado pela Apple, houve espaço para mencionar uma aplicação desenhada para os surfistas que, não sendo nova, promete revolucionar o mundo do surf. Trata-se de Sessions para Apple Watch, uma aplicação que reúne um conjunto de dados métricos em tempo real sobre a performance dos surfistas.

 

A utilização da app é simples e consiste em atarrachar na prancha um pequeno sensor Xensr 3D Air (avaliado em 200 dólares americanos), o qual, através dos movimentos da prancha, reúne informação métrica e de performance do surfista, incluindo a velocidade a que se desloca, o número, tamanho e localização das ondas surfadas, a distância percorrida nas ondas e até a altura que atinge no kick out. Os dados são então transferidos em tempo real para o Apple Watch através de uma ligação directa via Bluetooth, o que significa que os surfistas podem reflectir sobre a sua performance enquanto ainda estão na água.

 

Outro exemplo da utilização da Sessions é descrito pela revista Fast Company, no seguimento de uma entrevista com o criador do Xensr: "uma boa parte da arte do surf é perceber o melhor tempo - e localização na curva da onda - para nos erguermos na prancha" - ou seja, o ponto de take-off. "Perceber o melhor pontio é provavelmente uma das coisas mais difíceis no surf. A aplicação pode então acrescentar alguma ciência a esta arte." Deste modo, a aplicação permitirá prever o melhor ponto de take-off em ondas futuras e até indicar onde se encontra as melhoras ondas no pico em que nos encontramos.

 

A aplicação, desenvolvida pela empresa Xensr, não é uma novidade absoluta. A actual versão da app captura semelhantes informações através do sensor, mas a leitura dos dados está nesta altura ainda dependente de uma ligação Bluetooth entre o sensor e a aplicação Sessions instalada num telemóvel. Isto porque o Apple Watch não permitia uma ligação directa Bluetooth, situação agora resolvida com a nova actualização do sistema operativo watchOS para a sua versão 4.

 

Sessions encontra-se assim disponível nesta altura para utilização, embora a ligação Bluetooth com o Apple Watch só seja possível aquando da actualização do watchOS previsto para o Outono. Ainda assim, mesmo a tempo de mais uma temporada de ondas em Portugal.

 

Perfil em destaque

Scroll To Top