ActivoBank
Alex Botelho a meter para dentro de uma bomba do Mexpipe. Alex Botelho a meter para dentro de uma bomba do Mexpipe. Foto: WSL

Itens relacionados

segunda, 31 julho 2017 18:58

Alex Botelho faz 5.º lugar no Puerto Escondido Challenge; Kai Lenny levanta o troféu

1.ª etapa do Big Wave Tour teve lugar hoje em ondas pesadas e tubulares... 

 

O “charger” português Alex Botelho alcançou hoje a final do Puerto Escondido Challenge e termina a sua prestação no evento com um brilhante 5.º lugar. 

 

Nesta que foi a primeira etapa do Big Wave Tour 2017/18 da World Surf League, Botelho começou com um 2.º lugar no seu heat da ronda inaugural, atrás do mexicano Jimel Corzo, seguindo-se um terceiro lugar e a passagem à final no Heat 1 das meias finais do evento. 

 

 

Na final, cujos resultados se encontram em rodapé, o surfista algarvio fez apenas uma onda (2,17 pontos) e não logrou passar da quinta posição, ficando à frente do havaiano Trevor Carlson (6.º), e atrás do havaiano Billy Kemper (4.º), do britânico Tom Lowe (3.º), do australiano Jamie Mitchell (2.º) e do havaiano Kai Lenny, o grande vencedor da 2.ª edição do Puerto Escondido Challenge (ver vídeo em cima). 

 

 

Alex Botelho não está de parabéns apenas pelo excelente resultado obtido, mas também pelo facto de que quando partiu para o México não tinha qualquer certeza se iria competir, pois encontrava-se na condição de “alternate” substituto. 

 

Com a ausência confirmada de Greg Long da grelha competitiva, o português acabou por conseguir a vaga tão desejada e a respetiva participação no evento, que foi a sua segunda presença de sempre numa prova do Big Wave Tour. 

 

O sul-africano Grant Baker, atual campeão mundial do BWT e o detentor do troféu em Zicatela, acabou por ser afastado logo no primeiro heat, em quarto lugar, pelos havaianos Nathan Florence, Trevor Carlson e Billy Kemper. 

 

 

Já o surfista da Praia Grande, João de Macedo, que garantiu a qualificação para o BWT 2017/18 ao ficar em 9.º lugar do ranking da temporada passada, competiu no Heat 4 do Round 1, mas não conseguiu encontrar as ondas necessárias nem a qualificação para a fase seguinte. Esteve, porém, em destaque ao dar um dos "caldos" mais violentos da prova (vídeo em cima). 

 

 

Perfil em destaque

Scroll To Top