Jesse Mendes, atual número 1 da WQS, é uma das presenças em Cascais. Jesse Mendes, atual número 1 da WQS, é uma das presenças em Cascais. Foto: WSL/Masurel

Itens relacionados

segunda, 18 setembro 2017 17:36

Elite mundial presente em peso no QS10000 de Cascais

Prova é a 47.ª da WQS e vai ter a presença de mais de 15 surfistas do CT… 

 

O EDP Billabong Pro Cascais, QS10000 que é a 47.ª etapa masculina da Qualifying Series da WSL, tem lugar entre 26 de setembro e 5 de outubro. Inicia, portanto, na terça-feira da próxima semana, entre as praias do Guincho e Carcavelos (a que apresentar as melhores condições). 

 

Os confrontos reservados para a ronda inaugural ainda não são conhecidos, mas já se sabe que, além de Frederico Morais, que já tem presença confirmada e serve de imagem de cartaz do evento; outros dezassete surfistas da elite mundial figuram na lista de inscritos. 

 

A saber: 

 

Connor O’Leary - 10.º

Sebastian Zietz - 15,º

Joan Duru - 18.º

Wiggolly Dantas - 21.º

Jeremy Flores - 17.º

Ítalo Ferreira - 23.º

Ian Gouveia - 27.º

Ezekiel Lau - 25.º

Jack Freestone - 28.º

Kanoa Igarashi - 24.º

Leonardo Fioravanti - 30.º

Stu Kennedy - 32.º

Jadson André - 28.º

Miguel Pupo - 31.º 

Ethan Ewing - 35.º 

Josh Kerr - 35.º

Caio Ibelli - 22.º

 

 

Isto verifica-se por dois motivos evidentes. Um deles prende-se com a proximidade da perna europeia da World Surf League, com os CT's de Hossegor e de Peniche a terem lugar entre 7 e 31 de outubro, tornando possível incluir o evento de Cascais entre os dois mundiais na agenda dos melhores surfistas do globo. 

 

Já o segundo motivo tem a ver com o facto da temporada do WQS estar a entrar na recta final e de já só restarem três provas de categoria máxima (QS10000), de um total anual de cinco, até ao encerramento do circuito mundial de qualificação. Tal faz com que a prova portuguesa seja uma das mais procuradas, não só pelos surfistas que precisam de pontos e que ambicionam subir de divisão, mas também pelos surfistas que não querem sair da elite mundial e já procuram na Qualifying Series uma forma de se requalificarem. 

 

 

O português Vasco Ribeiro, fruto de seeding, será um dos que estará presente na prova, em conjunto com Frederico Morais que também já garantiu a sua presença que se realiza no seu "homebreak". A eles junta-se também Tomás Fernandes, graças à atribuição de um “wildcard” por parte de um dos patrocinadores do evento, a Billabong. Contudo, é bem possível que mais surfistas portugueses se juntem ao evento. 

 

O brasileiro Jesse Mendes, que venceu a prova em 2016 e se encontra a liderar o QS na presente temporada, com qualificação já garantida ao World Tour, é um dos nomes que estará presente em Cascais. No entanto, a lista de presenças é imponente e regista grandes nomes do surf mundial entre os 112 atletas que estarão a competir na prova. Casos de Keanu Asing (Havai), Yago Dora (Brasil), Griffin Colapinto (EUA), Ricardo Christie (Nova Zelândia), Nat Young (EUA), Alejo Muniz (Brasil), Wade Carmichael (Austrália), Dusty Payne (Havai), Samuel Pupo (Brasil) ou Brett Simpson (EUA), entre muitos outros.

 

Os portugueses Pedro Henrique, Miguel Blanco, Francisco Carrasco e Luís Perloiro encontram-se em lista de espera (alternates), mas muito dificilmente conseguirão entrar na grelha competitiva. 

 

Perfil em destaque

Scroll To Top