banner topf
Vitória de Billy Kemper, mais uma, em Peahi. Vitória de Billy Kemper, mais uma, em Peahi. Foto: WSL

Itens relacionados

quarta, 28 novembro 2018 09:16

Billy Kemper vence pela terceira vez em Jaws

Depois da vitória havaiano posiciona-se em segundo lugar no ranking mundial… 

 

Foi a terceira vitória de Billy Kemper no Jaws Challenge, conseguida ontem, segundo dia de competição da segunda prova válida para o Big Wave Tour da WSL, depois de um primeiro dia intenso que coroou Keala Kennelly no feminino, mas que acabou por ficar a meio nos homens devido a questões de segurança numa ondulação que não dava mostras de abrandamento. 

 

 

Ao vencer pela terceira vez, Kemper deixa claro que esta é um onda que conhece bem e que sabe surfar como ninguém. Como ninguém não será bem assim, pois Kai Lenny, também do Havai, foi sempre o homem a bater, aquele mais motivado e preparado para alcançar o topo do pódio. 

 

 

Kai Lenny ainda conseguiu a nota mais alta da final (8,33), mas acabou por ficar em segundo lugar, seguido de Albee Layer, outro local deste spot, o jovem Tyler Larronde, Grant “Twiggy” Baker e Koa Rothman, que ocuparam os lugares seguintes pela ordem indicada. 

 

Os havaianos estiveram em grande forma e dominaram a competição, mostrando que nas suas águas quem mandam são eles. Na final, o sul-africano “Twiggy” era o único “outsider” do grupo. 

 

 

Quanto aos portugueses, Alex Botelho chegou a competir no primeiro dia, no Heat inaugural, mas não foi além de um quinto lugar (17.º lugar na geral) e com isso foi afastado da competição. João de Macedo entrou na água ontem, no Heat 4, mas acabou em sexto lugar (21.º lugar na geral) na bateria e também não logrou avançar mais na prova. 

 

Com este desfecho, Grant Baker mantém-se em primeiro lugar nas contas do ranking mundial, com 16305 pontos, agora seguido de perto de Billy Kemper, em segundo, com 13345 pontos, Kai Lenny e Lucas Chianca, que dividem o terceiro posto com 12543 pontos. 

 

Alex Botelho para já é 7.º classificado no ranking, com 6828 pontos, enquanto João de Macedo se encontra uns lugares mais atrás, em 11.º lugar, com 5528 pontos. 

 

Com duas provas realizadas, Nazaré e Jaws, já só falta o Mavericks Challenge, na Califórnia, para arrumar e selar de vez as contas da temporada 2018/2019 do circuito mundial de ondas grandes. O prazo termina no final de março. 

 

Fiquem atentos porque hoje deve retomar a ação do Vans World Cup em Sunset Beach, o último QS10,000 da temporada. 

 

Perfil em destaque

Scroll To Top