segunda, 03 junho 2019 09:06

OS MOMENTOS QUE FICAM NA HISTÓRIA DO MARGARET RIVER PRO EM 2019

O Margaret River Pro, a quarta etapa do Championship Tour de 2019, tem sido cheia de momentos imprevisíveis..

 

Um dos momentos que mais discórdia gerou foi a pontuação na onda do surfista brasileiro Italo Ferreira no primeiro heat da ronda 3.

Italo dropou no famoso slab “The box” sem mãos no rail e fez um bottom backside que o permitiu ficar bem fundo no tubo e ter a saída perfeita com o bafo da onda, num momento que ficará na histórico do evento australiano.

No entanto, a proeza não foi reconhecida pelos juízes que pontuaram a onda com 8.17 pontos em 10 possíveis (quando claramente merecia um 10)  provavelmente devido ao facto de ser o primeiro heat da ronda e estarem a definir a escala de pontuação do dia.

 

Italo Ferreira na onda que fica para a história do evento Foto: WSL/Dunbar

 

Connor Cofin também teve o seu momento de história, mas por melhor razões. O surfista americano conseguiu a proeza de surfar um tubo com golfinhos no oitavo heat da ronda 3 contra o brasileiro Jesse Mendes.

A onda que fica agora na história do evento valeu-lhe a melhor pontuação do heat, 7.83 pontos em 10 possíveis.

 

Connor Cofin foi dropinado por golfinhos na 4ª etapa do CT Foto: WSL/Dunbar

 

Jadson André foi o protagonista de mais um momento inesquecível da etapa.

O surfista brasileiro sofreu um wipe out que quase lhe roubou a vida ao cair de cabeça durante o heat 13 contra Julian Wilson, também na ronda 3. Jadson André não conseguir dropar a onda ficando submerso durante algum tempo causando momentos de verdadeiro suspense no areal de Margaret River.

 

Jadson André esteve numa linha ténue entre a vida e a morte Foto: WSL/Dunbar


Perfil em destaque

Scroll To Top