Itens relacionados

domingo, 25 agosto 2019 21:23

FREDERICO MORAIS ELIMINADO NO SEGUNDO DIA DO TAHITI PRO TEAHUPO’O

Sol, água cristalina e ondas a rondar 1m a 1,5m glass deram inicio ao segundo dia de provas...

O segundo dia do Tahiti Pro Teahupo’o brindou-nos com um cenário completamente diferente em relação à formação das ondas no slab de Teahupo’o.

No primeiro heat do dia, Sebastian Zietz venceu com muita paciência e inteligência ao esperar pelas ondas certas, o que demonstrou muita maturidade a competir num dia em que as poucas ondas que entraram maiores fizeram uma diferença radical.

 

SEBASTIAN ZIETZ WSL/CESTARI

Já Jordy Smith e o wildcard local Matahi Drollet andaram na disputa pelo segundo lugar do heat. Jordy Smith demonstrou muita experiência e aproveitou a oportunidade oferecida pelas condições mais pequenas, o ponto fraco de Matahi Drollet, passando assim o heat na segunda posição.

No segunda heat, Ryan Callinan competiu de forma muito inteligente. O australiano usou muito bem a sua prioridade que lhe permitiu estar nas melhores ondas do heat e vencer contra o brasileiro Caio Ibelli, que ficou em segundo lugar, e o havaiano Tyler Newton, que terminou em terceiro.

O experiente surfista local, Michel Bourez iniciou o terceiro heat com duas ondas onde realizou tubos sólidos, assegurando assim a liderança.

Nesta fase, o português Frederico Morais não teve sucesso na saída dos tubos que abordou, mas a meio do heat encontrou a saída de um tubo sólido que lhe valeu 4,67 pontos em 10 possíveis, permitindo-lhe passar para o segundo lugar, à frente do brasileiro Peterson Crisanto.

O taitiano Michel Bourez usou bem a sua prioridade e faz um tubo intenso, a sua melhor onda, que lhe valeu uma pontuação de 6,00 pontos. Aos sete minutos do heat Michel fez um tubo muito técnico acabando por substituir o seu backup de 5,00 pontos por um 5,33.

Logo a seguir Teahupo’o viu dois sets sólidos entrar e Peterson Crisanto aproveitou para usar a sua prioridade na primeira onda, onde arrancou atrasado e conseguiu sair, conseguindo a melhor nota do heat com 8,17 pontos.

 

PETERSON CRISANTO WSL/DUNBAR

Frederico Morais não perdeu tempo e arrancou na segunda onda do set conseguindo a sua melhor nota ao pontuar 5,33 pontos.

Com esta troca de ondas o brasileiro Peterson Crisanto passou do terceiro para o primeiro lugar , levando Michel Bourez a descer para o segundo lugar e, infelizmente, Kikas a cair para o terceiro lugar, terminando assim a sua prestação no paraíso taitiano.

O americano Connor Coffin, que parecia adormecido no primeiro dia de provas, acordou e venceu o seu heat de forma segura e consistente. O surfista californiano conseguiu ainda a melhor onda do dia, com uma pontuação de 8,33 pontos.

 

CONNOR COFFIN WSL/DUNBAR

No último heat do dia, o brasileiro Jesse Mendes foi-se mantendo activo durante o heat o que lhe permitiu avançar à fase seguinte em segundo lugar deixando o seu compatriota Micheal Rodrigues fora do evento ao ficar em terceiro.

 

JESSE MENDES WSL/DUNBAR

 


Perfil em destaque

Scroll To Top