A australiana Sally Fitzgibbons procurará a sua segunda Medalha de Ouro consecutiva nos WSG em Miyazaki. A australiana Sally Fitzgibbons procurará a sua segunda Medalha de Ouro consecutiva nos WSG em Miyazaki.

Itens relacionados

segunda, 02 setembro 2019 07:40

ISA WORLD SURFING GAMES REGISTA O MAIOR NÚMERO DE PAÍSES PARTICIPANTES DE SEMPRE

Num total de 240 atletas de 55 países em busca da qualificação olímpica...

 

Um número recorde de 55 países confirmou a sua participação nos ISA World Surfing Games (WSG) de 2019, sendo o recorde anterior de países concorrentes 47, estabelecido nos ISA World Surfing Games de 2017 em Biarritz, França.

De 7 a 15 de Setembro em Miyazaki, Japão, o evento reunirá 240 atletas para perseguir os seus sonhos de se classificar para as Olimpíadas de Tóquio 2020, uma vez que os melhores homens e mulheres elegíveis da Ásia, África, Europa e Oceania ganharão uma vaga na estreia olímpica do surf.

Entre a quantidade sem precedentes de nações, cinco vão competir no evento pela primeira vez na história: Samoa Americana, Líbano, Maldivas, Sri Lanka e Tailândia.

O recorde de participação feminina, que 93 atletas estabeleceram em 2018, também foi superado, pois 103 mulheres surfam no evento, representando 43% do total de participantes.

O WSG 2019 é histórico, pois será a primeira edição para qualificar diretamente os surfistas para Tóquio 2020. O evento faz parte de um processo hierárquico de qualificação que também inclui o Championship Tour de 2019, os ISA World Surfing Games 2020 e os Jogos Pan-Americanos de Lima 2019.

O talento de elite do surf está previsto para competir em Miyazaki, indo os principais surfistas, como Kelly Slater (EUA), Carissa Moore (EUA), Stephanie Gilmore (AUS), Julian Wilson (AUS), Gabriel Medina (BRA), Filipe Toledo (BRA), Tatiana Weston-Webb (BRA), Jordy Smith (RSA), Johanne Defay (FRA), Jeremy Flores (FRA) e Michel Bourez (FRA), entre outros, surfar pelas suas nações em busca da medalha de ouro.

Portugal também marcará presença no evento tendo os surfistas Frederico Morais, Vasco Ribeiro, Miguel Blanco, Teresa Bonvalot, Carol Henrique e Yolanda Hopkins como seus representantes. 

"É incrível ver que um número recorde de países em todos os continentes virá a Miyazaki para surfar como equipas nacionais de surf. O crescimento visível na participação de nações não tradicionais de surf é uma consequência direta da estratégia da ISA para o desenvolvimento global do desporto. " – disse o Presidente da ISA, Fernando Aguerre. "Com um número recorde de equipas nacionais, participação dos melhores atletas do desporto e a qualificação para Tóquio 2020 em jogo, este é sem dúvida o mais importante dos World Surfing Games da história".

Perfil em destaque

Scroll To Top