Ethan Ewing e Tyler Wright  Foto:WSL / Matt Dunbar Ethan Ewing e Tyler Wright Foto:WSL / Matt Dunbar

Itens relacionados

segunda-feira, 14 setembro 2020 08:13

TYLER WRIGHT E ETHAN EWING VENCEM O TWEED COAST PRO  

Na Austrália…

Tyler Wright e Ethan Ewing conquistaram vitórias épicas no Tweed Coast Pro, um dos eventos do Grand Slam of Surfing da Austrália.

Tyler Wright e Ethan Ewing pareciam destinados à vitória, cada um a dominar o último dia do evento em ondas de dois a três pés em Cabarita Headland no que tem sido o retorno do surf profissional ao mar para o primeiro evento desde março deste ano.

Na final, Tyler Wright  defrontou a sete vezes campeã mundial de surf Stephanie Gilmore. A dupla foi a melhor de todo o evento. Ambas as surfistas tiveram excelentes totais nos seus respetivos heats dos quartos de final, os maiores do Tweed Coast Pro. Na final, porém, foi Wright quem prevaleceu com a sua poderosa marca de surf de ataque, dominando Stephanie Gilmore com uma combinação de duas ondas de 15,67 (em 20 pontos possíveis).

“Surfar com a Stephanie foi muito bom”, disse Wright. “A Stephanie tem sido um dos meus maiores ídolos e agora é uma amiga próxima. Durante este tempo de COVID, a Stephanie esteve lá para muitos de nós e tentamos surfar e treinar juntos todos os dias durante o que tem sido um momento difícil para todos. Este evento também significou muito para mim por poder defender a justiça social e a igualdade em solidariedade com o Black Lives Matter - foi uma grande oportunidade poder colocar o movimento na plataforma do surf e estou grata por isso. ”

 

 

Tyler Wright Foto:WSL / Matt Dunbar

 

 

A final masculina foi um vislumbre incrível do futuro do surf profissional com Ethan Ewing a enfrentar o único competidor internacional no evento, o Rookie do Tour 2020 Matthew McGillivray.

Tendo viajado para a Austrália para competir nos eventos de abertura do Championship Tour antes de serem cancelados, o sul-africano Matthew McGillivray decidiu aguardar, caso os eventos fossem reiniciados. Eventualmente, não havia voos que o permitissem regressar a casa e ficou preso na Austrália, o que acabou por valer a pena, pois permitiu-lhe competir no Grand Slam of Surfing da Austrália. McGillivray aproveitou ao máximo a oportunidade, tendo chegado à final.

No entanto, foi Ethan Ewing quem dominou a final desde o início, pontuando numa onda uma nota quase perfeita e a mais alta do evento, um 9,77 (em 10 possíveis) numa exibição incrível de frontside hacks.

"Estou nas nuvens", disse Ewing. “Foi um grande evento e tudo correu a meu favor durante a final. Durante todo o dia houve ondas muito boas que me permitiram pontuar notas altas. Matt McGillivray tem estado a surfar de forma fantástica, então eu sabia que precisava de uma grande pontuação na final. Estou muito feliz por a WSL ter conseguido organizar este evento para que todos voltássemos e competíssemos. É bom voltar a competir. ”

 

 

 

 

 

Sally Fitzgibbons foi eliminada por Tyler Wright no seu heat nos quartos de final. Embora Tyler Wright tivesse dominado o heat, Fitzgibbons realizou uma das mais incríveis manobras do evento, um tail-high air-reverse, um melhores vistos na competição.

 

Owen Wright e Julian Wilson, foram eliminados nos quartos de final por Ethan Ewing e pelo rookie do Tour 2020 Jack Robinson, mostrando que o futuro do surf australiano está em boas mãos.

Os young guns Molly Picklum, Isabella Nichols e Zahli Kelly tiveram uma exibição sólida em Cabarita, mas acabaram por perder nos quartos de final.

 

Todos os olhos agora estarão voltados para as previsões para o Boost Mobile Pro Gold Coast enquanto o Grand Slam of Surfing da Austrália continua nas próximas semanas.

 

 

Perfil em destaque

Scroll To Top