quarta-feira, 16 setembro 2020 09:16

PERSEGUIDOR DE STEPHANIE GILMORE É PRESO APÓS ABORDAR A ATLETA

No Tweed Coast Pro...

No fim de semana passado, Stephanie Gilmore voltou à competição no Tweed Coast Pro, um dos eventos do Grand Slam of Surfing da Austrália.

Aquele que deveria ter sido um momento entusiasmante para a 7x campeã mundial de surf tomou contornos mais sombrios quando a atleta foi abordada por um perseguidor.

Squire Winter, de 66 anos, já tinha perseguido e assustado Gilmore no início do ano, o que levou a atleta a pedir uma ordem de violência pessoal em Maio.

Como parte do pedido, Winter não tinha permissão para entrar em contato com Gilmore, procurá-la ou chegar a quinhentos metros do seu local de trabalho.

No entanto, o homem violou a ordem no passado domingo ao abordar Gilmore no parque de estacionamento do evento da WSL quando a surfista estava a tirar a sua prancha de surf do carro, perguntando-lhe como estava.

Inicialmente, Gilmore não reconheceu o seu perseguidor e respondeu-lhe que estava bem.

Winter então disse “encontramo-nos mais tarde”. Gilmore respondeu que não e foi-se embora, pelo que o homem voltou a insistir “encontramo-nos mais tarde, não é?”

Após o sucedido, Gilmore disse à polícia que não se sentia segura.

 

 

Stephanie Gilmore no Tweed Coast Pro onde chegou à final.  Foto: WSL / Matt Dunbar

 

 

Winter, que mora em Glenreagh, a noroeste de Coffs Harbour, foi supostamente encontrado pela polícia ao meio-dia a cerca de 50 metros do estacionamento do evento e terá dito à polícia que estava a caminho de Brisbane quando parou para usar a casa-de-banho e viu Gilmore.

Ontem, Winter apareceu no Tribunal Local de Tweed Heads onde se declarou inocente de violar uma ordem de proteção. Durante a audiência de pedido de fiança, a mesma foi negada por haver uma extrema preocupação com o bem-estar de Gilmore, tendo o Magistrado Geoff Dunley citado a sua longa história de violência e violações anteriores.

A decisão também se deveu ao fato de Winter ter viajado uma longa distância para violar a ordem, o que o magistrado considerou um indicativo de "comportamento obsessivo e algum grau de planeamento".

 

Em 2010, Stephanie Gilmore foi atacada à porta do seu apartamento por um perseguidor, situação que resultou num trauma físico e mental para a 7 x campeã mundial de surf.

Perfil em destaque

Scroll To Top