terça-feira, 10 novembro 2020 10:04

A INCRÍVEL HISTÓRIA DE SUPERAÇÃO DE JOHNN JOHN FLORENCE

Que o levou a conquistar uma vaga olímpica...

 

Em 2019, John John Florence foi um dos surfistas que mais suspense criou no mundo do surf.

O bicampeão mundial teve um início de tour auspicioso ao vencer as etapas de Bells Beach e Margaret River. No entanto, uma lesão no joelho durante a etapa brasileira do Oi Rio Pro afastou o surfista havaiano do tour, que teve de ser submetido a uma cirurgia.

John John esteve afastado do Championship Tour (CT) durante 6 etapas, num dos anos mais entusiasmantes para os atletas de elite que competiram não só pelo título mundial, mas também por uma vaga olímpica.

Ver John John Florence representar a bandeira americana nos Jogos Olímpicos de Tóquio parecia um feito impossível. Com apenas duas vagas disponíveis por país (por género), e com John John longe do CT e com uma recuperação que demoraria meses, tudo apontava para que Kelly Slater assegura-se uma das duas vagas disponíveis.

 

 

A lesão de John John manteve-o afastado do CT durante 5 meses

 

 

Após a qualificação de Kolohe Andino e com a segunda vaga olímpica em aberto na etapa do Pipe Masters, a última do CT, John John deu tudo por tudo e, contra as ordens dos médicos, decidiu competir numa das mais desafiantes ondas do tour, Pipeline, na tentativa de assegurar a sua presença nos olímpiadas onde o surf irá fazer a sua estreia.

A disputa entre os dois titãs do surf fez crescer o entusiasmo dos fãs, e numa etapa em que tanto estava em jogo John John mostrou o seu poder da superação e resiliência ao conquistar mais um marco na sua carreira – a segunda vaga olímpica americana.

 

 

A etapa de Pipeline foi marcada pela disputa pela segunda vaga olímpica entre John John Florence e Kelly Slater

 

 

A história inspiradora de John John deu o mote para a criação do documentário TOKYO RISING, que estará disponível no dia 12 de Novembro no Amazon Prime Video em países de língua inglesa.

“Após uma lesão no joelho no verão passado, não achei que seria possível surfar no Pipe Masters cinco meses após a cirurgia, mas decidi tornar esse o meu objetivo e dar a mim próprio todas as possibilidades de competir caso ainda houvesse a possibilidade de me qualificar para as Olimpíadas. Espero que este filme inspire as pessoas a irem atrás dos seus objetivos.”, escreveu John Johnn Florence na sua página de instagram.

 

Opções de streaming para ver o filme em outros idiomas irão estar disponíveis brevemente.

Até lá podes ver espreitar um pouco do documentário no trailer abaixo.


Perfil em destaque

Scroll To Top