sexta-feira, 09 abril 2021 09:25

Carissa Moore aterra aéreo reverse massivo no Rip Curl Newcastle Cup

Nos quartos-de-final...

Ação foi o que não faltou em Merewether na segunda etapa do Championship Tour com a apuração dos 8 atletas que irão disputar os quartos-de final masculinos e as 4 atletas que irão competir nas semifinais femininas para um possível dia das Finais amanhã na Austrália (hoje à noite em Portugal).

 

Carissa Moore (HAW), quatro vezes campeã mundial, levou o surf progressivo para outro nível ao aterrar um aéreo reverse maciço. O feito rendeu-lhe a maior pontuação de onda única do evento até agora, uns quase perfeitos 9,90 pontos (de 10 possíveis).

A surfista estava sob pressão com a sua oponente Johanne Defay (FRA) no controle do heat até que Carissa Moore decolou num set médio e saiu fora do lip da onda com um aéreo reverse que foi, possivelmente, o maior completado por uma mulher na competição. Moore quase ficou chocada quando aterrou e está ansiosa para continuar a inovar no surf até às finais.

 

  

Carisa Moore Foto:WSL/Dunbar

 

 

“Tens que continuar a reinventar-te quando estás neste campo”, disse Moore. “Todas estas surfistas são tão boas e estão constantemente a aprimorar o seu nível de surf. Eu nunca aterro estes aéreos, muito menos num heat de 30 minutos. As ondas estão tão incríveis lá fora agora. Estou tão feliz que WSL esperou pela maré. Há muito a oferecer, há tantas oportunidades. Estou tão animado neste momento, não posso acreditar.”

 

A rookie Isabella Nichols (AUS) conquistou uma grande vitória sobre a sete vezes campeã mundial Stephanie Gilmore (AUS) no heat de abertura dos quartos-de-final femininos. Nichols começou a trabalhar cedo num heat lento, garantindo um 6,67 (de 10 pontos possíveis) e 7,23, para os 5,40 e 6,00 pontos de Gilmore. Stephanie Gilmore não conseguiu superar a rookie e saiu do evento com um  5º lugar. Nichols garantiu o melhor resultado da sua carreira até ao momento e espera continuar o seu sucesso quando enfrentar Keely Andrew (AUS) nas semifinais.

 

 

 

Isabella Nichols Foto:WSL/Cait

 

 

“Estou sem palavras de momento, para ser honesta”, disse Nichols. “Steph (Gilmore) é um ídolo para mim, ela sempre foi e sempre será alguém que admiro, ter uma disputa contra ela foi surreal. Quando vi que estávamos no mesmo heat fiquei muito feliz, mas não foi assim que pensei que fosse acabar. Competir naquele heat foi muito especial e o resultado foi apenas um bónus. ”

 

 

 

Stephanie Gilmore Foto:WSL/Cait

 

 

“Isabella (Nichols) é uma rookie que está em alta no momento”, disse Gilmore. “Eu vi-a crescer na Gold Coast e a melhorar muito. Hoje não foi a minha tarde. Fiz uma má escolha de ondas. Estava a deixar ondas irem e que deveria ter apanhado. Mas está uma tarde tão boa, está tão divertido lá fora, as ondas estão incríveis com boas condições. Foi uma chatice ser eliminada. ”

 

Depois de resultados decepcionantes no primeiro evento do CT, Caroline Marks (EUA) e Keely Andrew (AUS) voltaram mais fortes do que nunca conquistando lugares nas semifinais.

 

 

 

Caroline Marks Foto:WSL/Cait

 

 

Andrew eliminou Courtney Conlogue (EUA) no segundo heat dos quartos-de-final numa batalha renhida. Apenas 0,80 pontos separaram as duas competidoras com Conlogue a sair do evento com um 5º lugar.

 

Caroline Marks dominou o 4º e último heat dos quartos-de-final contra Bronte Macaulay (AUS). Marks, de 19 anos, enfrentará agora Carissa Moore na 2ª semifinal.

 

O evento está agora em standby e tem nova chamada hoje às 21:45 (horário de Portugal).

Perfil em destaque

Scroll To Top