Rhizostoma Luteum. Rhizostoma Luteum. Roberto Pillon, WoRMS
segunda-feira, 09 agosto 2021 07:38

Alforrecas gigantes nas praias espanholas

Fenómeno pode estar relacionado com a mudança da direcção das correntes.

É comum que nos meses quentes surjam alforrecas nas praias espanholas. Contudo, este ano, banhistas têm reportado a presença de alforrecas muito maiores do que o habitual, segundo o “La Vanguardia”. Este fenómeno, que está a ter lugar nas zonas de Granada, Huelva, Almería e Málaga, pode estar relacionado com a mudança da direcção das correntes.

Alguns usuários do twitter identificaram-nas como a espécie Rhizostoma Luteum. É uma espécie que pode medir até três metros e pesar até quarenta quilos, mas as alforrecas que foram vistas nas praias de Espanha pesam apenas 7 quilos. 

A picada desta espécie não é letal nem preocupante, mas em alguns casos pode causar irritação, pelo que não é aconselhável tocar-lhes. Outras espécies, como a caravela portuguesa, podem causar dor e alergias, e podem ser mais perigosas. Nesses casos, o INEM aconselha que a picada seja lavada com água do mar, que sejam retirados os tentáculos com uma pinça ou um cartão, e que seja aplicado vinagre e uma compressa de água quente. Se a dor se mantiver, é aconselhável procurar a ajuda médica.

 

Itens relacionados

Perfil em destaque

Scroll To Top