Yolanda Hopkins Yolanda Hopkins WSL / Poullenot quinta-feira, 18 novembro 2021 10:07

Yolanda Hopkins já está no Havai para o Haleiwa Challenger

Campeonato começa a 26 de Novembro.

O Haleiwa Challenger, a etapa derradeira do Challenger Series 2021, está a uma semana de distância, e há quem já se tenha encaminhado para o Havai para se familiarizar com as ondas. Entre os portugueses, Yolanda Hopkins foi a primeira a chegar, tendo ontem feito uma publicação no instagram já em Haleiwa. Teresa Bonvalot também já está a caminho, como anunciou também através do instagram.

 

 

Faltam juntar-se a elas Carolina Mendes e Vasco Ribeiro, os outros dois atletas portugueses em prova. Vasco Ribeiro está em 38º lugar no ranking na categoria masculina, e na feminina, Yolanda Hopkins está em 20º, Teresa Bonvalot em 23º e Carolina Mendes em 34º . 

 

 

Quem tem chances de se qualificar para o CT 2022?

 

Dos atletas do Challenger Series, qualifica-se para o CT 2022 quem estiver entre os 12 primeiros lugares na categoria masculina, e os 6 primeiros lugares da categoria feminina. Os atletas portugueses precisam então de um grande resultado em Haleiwa para conseguir esse feito, mas, depois de resolvida a polémica da dupla-qualificação, as chances aumentam ligeiramente para Vasco Ribeiro: como há dois atletas que já estão no CT entre os 12 primeiros lugares no ranking (Kanoa Igarashi e Griffin Colapinto), e Leonardo Fioravanti, também já no CT, está em 14º lugar, o cut para a qualificação passa a abranger o 15º lugar, diminuindo a distância que Vasco tem que percorrer para lá chegar.

Neste momento, o 15º lugar é ocupado pelo australiano Jordan Lawler e o brasileiro Samuel Pupo. Directamente abaixo do cut estão empatados os brasileiros Lucas Silveira e Mateus Herdy, em 17º lugar, e em 18º lugar está o francês Michel Bourez.

Na categoria feminina, a questão da dupla qualificação nunca chegou a causar polémica, visto que nenhuma das atletas entre os 6 primeiros lugares está já no CT – isso poderá mudar em Haleiwa, com a presença de Carissa Moore, que está em 18º lugar no ranking mesmo sem ter feito nenhuma etapa, e que com um bom resultado em Haleiwa poderá chegar ao topo. Se for esse o caso, o cut passa a abranger o 7º lugar.

Neste momento, apenas Brisa Hennessy (1º) e Gabriela Bryan (2º) já têm a qualificação garantida. As restantes posições ainda se podem alterar consoante o que ocorrer no Havai, sendo que quem está mais perto do cut é a havaiana Luana Silva, em 7º lugar. Molly Picklum (Austrália), Coco Ho (Havai) e Alyssa Spencer (EUA) estão empatadas em 8º, e a francesa Pauline Ado está abaixo, em 11º.

 

Perfil em destaque

Scroll To Top