Java Ocidental, na Indonésia, atingida por um forte tremor de terra terça-feira, 22 novembro 2022 11:05

Java Ocidental, na Indonésia, atingida por um forte tremor de terra

 Onde ficam alguns surfspots de qualidade mundial...

 

Um tremor de terra de magnitude 5.6 atingiu a província de Java Ocidental, que fica na ilha de Java na Indonésia, onde ficam alguns surfspots de qualidade mundial:

 

De acordo com o United States Geological Survey, o terramoto terá tido o seu epicentro a 10km de profundidade, na região de Cinajur, e registou-se às 13:21h hora local desta segunda-feira. Java Ocidental, cuja capital é Bandung, é a província mais populosa da Indonésia. 

O local atingido é densamente povoado e propenso a deslizamentos de terras, onde, de acordo com as autoridades locais, muitas casas ficaram reduzidas a ruínas.

As equipas de salvamento têm trabalhado incansavelmente para encontrarem e salvarem pessoas por entre os destroços.

De acordo com a Agência Nacional de Gestão de Desastres  - BNPB - foram registadas até ao momento 252 vítimas mortais, 377 feridos, e cerca de 7 000 pessoas tiveram que procurar abrigo em várias localizações. Muito embora estes números estejam em permanente actualização, de acordo com o Major General Suharyanto, responsável máximo do BNPB.

O governador local Ridwan Kamil afirma que mais de 13 000 pessoas se encontram deslocadas.

 

O anel de fogo uma região geologicamente activa, regularmente atingida por tremores de terra. / centralstation.net

 

Deslizamentos de terras provocados pelo terramoto deixaram os carros enterrados, e levaram ao bloqueio das estradas de Cianjur. Múltiplos locais estão sem electricidade, e de acordo com um tweet do Governador, pode demorar até 3 dias para se conseguir restabelecer a rede.

 “Muitas estradas estão cortadas e não permitem a passagem nem de carros nem de motas. Muitas das aldeias reportaram que necessitam de maquinaria pesada para libertarem os detritos dos edifícios danificados e dos deslizamentos das estradas”, relatou Herman Suherman, responsável da Administração de Cianjur.

O BMKG, Instituto meteorológico da Indonésia, alerta para o risco de mais deslizamentos, sobretudo na eventualidade de chuvas severas.

 

 

Os socorristas nem sempre têm sido capazes de auxiliar imediatamente as vítimas que se encontram presas nos destroços, pelo que a situação permanece caótica.  

Jajang, um residente que se encontrava numa oficina automóvel quando o terramoto atacou, relatou ao Kompas.com:  “Sem qualquer aviso, senti o edifício a tremer e a começar a ceder.”  Apesar disso conseguiu ainda escapar antes de as paredes terem colapsado. 

Mais de 25 réplicas foram registadas nas duas horas após o terramoto, chegando até à capital Jakarta que fica a cerca de 100km a norte, e cuja província faz fronteira com Java Ocidental. Na capital chegaram inclusivamente a evacuar alguns edifícios, após os fortes abalos.

 

De notar que a Indonésia fica no chamado anel de fogo, uma região geologicamente activa, regularmente atingida por tremores de terra.

Itens relacionados

Scroll To Top