banner topf
COMPANHIAS AÉREAS EVITAM ESPAÇO AÉREO UCRANIANO DR

Itens relacionados

sexta, 18 julho 2014 09:46

COMPANHIAS AÉREAS EVITAM ESPAÇO AÉREO UCRANIANO

Na sequência do trágico incidente com o avião da Malasyan Airlines

 

A queda do Boeing 777 da Malasyan Airlines que fazia o percurso  Amesterdão - Kuala Lumpur, alegadamente abatido numa zona controlada por separatistas pró-russos em território ucraniano, é já o acidente aéreo com mais vítimas mortais na última década, estimando-se em 298 o número de passageiros e tripulantes que perderam a vida.

 

Na sequência deste acidente têm sido várias as companhias aéreas a cancelarem vôos que utilizam o espaço aéreo a leste da Ucrânia. E numa época do ano em que muitos são os gozam as suas férias, importa perceber quem são essas companhias.

 

A TAP anunciou à Agência Lusa que não utiliza aquele percurso nas suas rotas. Desde a queda do avião, as empresas Lufthansa (da Alemanha), Air France (França), Turkish Airlines (Turquia), Aeroflot e Transaero (Rússia), Virgin (Estados Unidos), Alitalia (Itália) e KLM (Holanda) estão entre as companhias que anunciaram mudanças nas suas rotas.

 

Seguno a agência de notícias Reuters, a Lufthansa afirmou que ainda servirá os aeroportos de Kiev e Odessa. "A Air France está a monitorizar a situação em tempo real e decidiu não voar mais sobre o leste ucraniano após ser informada do incidente", disse um porta-voz da empresa. "Estamos em contato com a Malaysia Airlines para obter mais informações. Como medida de precaução, a KLM passou a evitar voar no território em questão", diz o comunicado da KLM.

 

A Organização Europeia para a Segurança da Navegação Aérea (Eurocontrol), que controla o espaço aéreo europeu, fechou ontem o espaço aéreo do leste da Ucrânia de forma preventiva.

Perfil em destaque

Scroll To Top