Filipa Broeiro no lugar mais alto do pódio Filipa Broeiro no lugar mais alto do pódio

Itens relacionados

sexta, 27 julho 2018 23:42

Filipa Broeiro campeã da Europa

A bodyboarder portuguesa Filipa Broeiro sagrou-se hoje campeã da Europa no Eurosurf Junior 2018, batendo a restante concorrência por uma grande margem e assumindo-se como uma grande esperança da modalidade no contexto europeu.

Na grande final (a única hoje realizada), disputada em boas ondas de 1m a 1.5m, Filipa totalizou 14.67 pontos em 20 possíveis (o maior total da prova feminina de bodyboard, até agora!), deixando a francesa Mathie Goujon em segundo lugar, com 5.64 pontos, a espanhola Teresa Padilla no terceiro posto, com 4.40 pontos e Gabrielle Taylor, das Ilhas do Canal, na quarta posição, com 2.43 pontos.

“Estou muito feliz com este resultado, obviamente. Não podia ser melhor, mas é uma grande mistura de emoções!... Foi uma boa final, onde estive algum tempo sem apanhar ondas, mas acabei por apanhar a minha melhor de toda a prova e com isso acabei por vencer. Obrigado a toda a seleção e boa sorte para os meus colegas das restantes categorias. Estamos confiantes!,” comentou uma sorridente Filipa.

Esta foi a única final antecipada do Eurosurf Junior 2018, devido à realização de uma etapa do circuito europeu feminino da modalidade, a partir de amanhã, em Ílhavo, previamente agendada.

Mas nas restantes categorias também houve emoção e espetáculo. O surfista francês Sub-14 Noa Dupouy viu-se relegado para o quadro de repescagens pelo português Martim Nunes e pelo espanhol Kay Odroizola. Não satisfeito, na quarta fase das repescagens, Noa mostrou porque tem sido um dos maiores destaques do circuito europeu júnior deste ano e marcou a melhor onda e o maior score do campeonato, respectivamente 9.60 e 17.43, em 10 e 20 pontos possíveis.

Semelhante atitude teve o bodyboarder português Pedro Ferreira, em Sub-16. Relegado para o quadro das repescagens pelo seu compatriota Joel Rodrigues e pelo espanhol Armide Soliveres, na quarta fase das repescagens Pedro deu espetáculo e conseguiu a segunda melhor onda e o segundo maior scorecombinado da prova, respectivamente 8.5 e 15.67 pontos.

A mesma sorte não teve Diogo Martins, em Surf Sub-18, que acabou por ser o primeiro atleta da seleção nacional definitivamente eliminado do Eurosurf Junior 2018. Depois de ter caído para a quarta fase das repescagens, Diogo viu-se numa das baterias mais disputadas de todo o evento, com o compatriota Salvador Couto, o espanhol Yael Peña e o francês Mathis Crozon.

Numa bateria equilibrada e de notas intermédias, Yael assumiu a liderança cedo e deixou a disputa pelo segundo lugar (que também dava acesso à fase seguinte) entre o português Salvador Couto e o francês Mathis Crozon. Com Salvador na segunda posição e Mathis na terceira, Diogo sacrificou-se, impedindo o francês de apanhar uma onda com potencial, acabando por ter uma interferência assinalada, mas ajudando assim o seu compatriota a avançar. Afinal, este não deixa de ser um campeonato por equipas... onde o jogo de equipa também conta. Diogo perdeu, mas acabou aplaudido por todos os restantes membros da nossa seleção!

A disputa pelo título europeu de equipas continua a ser discutido entre as seleções de Espanha, Portugal e França, nação que hoje sofreu as suas primeiras baixas, com a eliminação de Mathis Crozon mas também de Sam Piter, em Surf Sub-16, dois dos candidatos mais fortes à vitória nas suas respectivas categorias.

O  Eurosurf Junior 2018 terá outra chamada amanhã, com o check-in marcado novamente para as 7h30m da manhã, na Praia do Mirante.

 “Com esta ondulação nova, temos boas condições para terminar tudo em beleza, no Domingo, com as sete grandes finais das categorias que ainda estão em disputa. Assim, amanhã será um dia em que fecharemos os quadros principais e de repescagens em todas as categorias, onde poderemos ficar já com uma noção melhor das contas para o título europeu,” comentou Tiago Matos, diretor técnico deste evento.

Perfil em destaque

Scroll To Top