banner topf
Objetivo do estudo é perceber quem é o surfista português. Objetivo do estudo é perceber quem é o surfista português. Foto: DR

Itens relacionados

quarta, 14 novembro 2018 11:56

Praticante de surf português aufere entre 1500 a 3000 Euros por mês

Estudo traça o perfil de quem faz surf em Portugal… 

 

A Visão publicou recentemente as conclusões do Obsurf – Observatório do Surf, um estudo sobre o Perfil do Surfista criado pela empresa de estudos de mercado e sondagens de opinião 2ii. Após leitura ficam algumas dúvidas, como o escasso número de mulheres praticantes apresentado, a ausência de explicação relativamente à recolha de dados ou qual o tipo de amostra e grau de confiança. Em todo o caso, embora não seja um artigo com validade científica, ajuda-nos a perceber quem faz efetivamente surf em Portugal. 

 

99% dos surfistas portugueses são homens com idades entre os 15 e os 34 anos, solteiros, com a escolaridade mínima obrigatória e um rendimento mensal acima da média, entre os 1500 e os 3000 euros. É verdade que há cada vez mais mulheres praticantes de surf, mas a percentagem apresentada é estranhamente escassa. O estudo refere mesmo que o universo feminino está mais virado para o bodyboard.

 

78,6% têm entre 15 e 34 anos

69,2% são solteiros

57,9% têm rendimento mensal entre 1500 e 3000 Euros

98,4% praticam surf todo o ano, quando as condições de mar permitem

Em média têm 10 anos de prática de surf

Faz duas a três vezes por semana na primavera/verão e uma vez por semana no inverno

 

O estudo refere ainda que, em Portugal, haverá entre 120 mil e 250 mil surfistas, mas resta saber quantos dão efetivamente continuidade à aprendizagem e à prática regular ao longo do ano. Só ao nível de escolas de surf, estima-se que a faturação anual ronde os €8 e os €12 milhões em aulas

 

O gosto pelo mar (90%) continua a dominar as motivações para praticar surf e a procurar a praia, com 98,7% dos inquiridos a referir que “contribui para o bem-estar físico e mental”. 

 

Outra dado importante prende-se com a origem dos praticantes estrangeiros. Espanha lidera o ranking das nacionalidades que mais procuram as ondas lusas, com 26,3%, seguida da Alemanha (15,3%), França (13,1%), Reino Unido (8,9%) e Holanda (6,6%). 

 

O questionário, cujo objetivo é ficar a saber quem é na verdade o surfista português, foi realizado a uma amostra de 2503 pessoas, espalhadas por nove spots nacionais ao longo de toda a costa, e demonstra bem que o surf está a contribuir para o turismo, a economia e o desporto em Portugal

 

Resta saber se, também tu, te inseres no perfil do praticante de surf português?

Perfil em destaque

Scroll To Top