Itens relacionados

quinta-feira, 23 maio 2019 09:34

ESTUDANTES UNEM-SE EM GREVE PELO CLIMA ESTA SEXTA-FEIRA

Estudantes de todo o mundo agendaram uma greve para esta sexta-feira e Portugal não ficou de fora...

 “Até que se comecem a focar no que precisa de ser feito, em vez de no que é politicamente possível, não haverá esperança. Não podemos resolver uma crise sem a tratar como uma crise. Precisamos de deixar os combustíveis fósseis no chão e precisamos de focar-nos na equidade. E se as soluções dentro deste sistema são impossíveis de encontrar, deveríamos talvez mudar o próprio sistema. Não viemos aqui para implorar aos líderes mundiais que se preocupem. Vocês ignoraram-nos no passado e vão ignorar-nos de novo. Já estamos cansados de desculpas e já estamos quase sem tempo. Viemos aqui para vos dizer que a mudança está a chegar, gostem dela, ou não. O verdadeiro poder pertence às pessoas.”- palavras da Greta Thunberg perante os líderes mundiais na última Cimeira do Clima da ONU.

 

Greta Thunberg tem liderado a luta juvenil pelo clima Foto: ADAM BERRY/GETTY IMAGES

 

A jovem ativista sueca, que é o rosto da nova geração no combate às alterações climáticas, continua a inspirar milhares de estudantes por todo o mundo incitando à greve estudantil como forma de protesto em defesa do clima, estando já agendada uma greve para esta sexta-feira, a segunda realizada em Portugal.

A primeira greve estudantil aconteceu a 15 de Março, altura em que os estudantes portugueses se juntaram à greve internacional pelo clima, inseridos no movimento estudantil internacional #SchoolStrike4Climate e #FridaysForFuture. Cerca de 20 mil estudantes portugueses saíram à rua, numa mensagem clara de descontentamento para com as classes políticas que varrem a crise climática para debaixo do tapete.

Mas a mudança que reivindicaram ainda não chegou e como tal apelam novamente os estudantes de todo o país a voltar à ação.

 

Estudante por todo o país voltam a unir-se em protesto pelo clima esta sexta-feira  Foto: Visão / JOSE CARLOS CARVALHO

 

“Continuamos a exigir ao governo que faça da resolução da crise climática a sua prioridade, cumprindo com seriedade o Acordo de Paris e as metas ambientais estabelecidas pela União Europeia. Chega de comprometerem de forma egoísta o nosso futuro na Terra. É hora de nós, jovens e estudantes, lutarmos com garra.” – diz o grupo de jovens estudantes que se uniu para organizar a greve climática estudantil em Portugal.

Colectivos, associações e sindicatos empenhados na luta pela justiça climática, apoiam o protesto subscrevendo o manifesto de apoio à Greve Estudantil Mundial pelo Clima no dia 24 de Maio. O manifesto apoia a iniciativa liderada pela jovem ativista e incentiva os estudantes portugueses a juntarem-se à segunda greve estudantil pelo clima em Portugal, já esta sexta-feira. 

Perfil em destaque

Scroll To Top