Kikas com os olhos no prémio. Kikas com os olhos no prémio. Terry Houston
domingo, 01 dezembro 2013 20:07

KIKAS CONTINUA A ELEVAR A BANDEIRA NACIONAL NO HAVAI

Após uma bateria repleta de emoções, Frederico já está nos quartos-de-final!

Por Francisco Sousa

 

O último dia de prova em Sunset Beach começou com excelentes condições! O mar voltou a descer e as condições acertaram. Após as duas primeiras baterias da ronda, chegava a altura do único português em prova entrar em acção. 

 

Frederico Morais disputou a bateria com os brasileiros Raoni Monteiro e Wiggolly Dantas e ainda o havaiano Kalani Chapman, surfista local que esteve bastante apagado.

Raoni foi quem começou da melhor maneira a bateria. Com duas ondas muito bem trabalhadas, o surfista que ainda procura patrocínios conquistou um score total de 15,73 pontos nos primeiros 10 minutos da bateria distanciando-se confortavelmente da concorrência. A partir desse momento, Raoni foi gerindo o heat e manteve o seu score até ao soar da buzina.

 

Com a boa pontuação total cedo assegurada por Raoni, previa-se que a batalha viria a ser entre Wiggolly e Kikas. Dantas teve um início de bateria sólido e fez um 6.17 na sua primeira onda contra os 4.50 de Frederico. Depois de várias ondas de baixas pontuações, o surfista do Guincho voltou a fazer uma onda na casa dos 4 pontos e ascendeu ao segundo lugar. 

Com uma tempestade repentina, a organização viu-se forçada a parar o campeonato durante cerca de 20 minutos.

 

Retomada a bateria, confirmou-se o ditado "depois da tempestade vem a bonança"! Wiggolly, a precisar de um 3.16, fez uma onda de 3,43 pontos e reconquistou a segunda posição, passando a pressão para Kikas.

 

A precisar de uma onda de apenas 4.78 pontos, Morais procurava pela oportunidade até que a poucos minutos do final aconteceu a inesperada e algo polémica interferência. Wiggolly começou a remar para uma onda e Frederico, que estava posicionado um pouco mais dentro do que o brasileiro e com prioridade, apanhou a onda e pôs-se rapidamente de pé, tendo para isso ficado ligeiramente à frente de Dantas, impedindo este último de apanhar a onda. 

 

A bateria foi avançando e a decisão da interferência demorava a sair, deixando os atletas bastante ansiosos. Morais manteve a concentração e com muita paciência esperou por uma onda. A poucos segundos de acabar a bateria, o guerreiro luso apanhou uma excelente onda e com muita garra conseguiu fazer 2 carves com bastante power, uma forte batida na espuma e ainda conseguiu fazer mais umas pequenas curvas. 

 

A decisão da interferência saiu e Kikas viria mesmo a ser o prejudicado mas nada estava perdido pois ainda faltava a pontuação da última onda. Sem apanhar mais nenhuma onda digna de uma nota boa, Wiggolly ficou eliminado ao ouvir a última nota de Frederico. Uma nota de 7.20 pontos carimbou o passaporte do português para a ronda seguinte, mantendo viva a esperança da comunidade surfista portuguesa ver um compatriota ter tanto sucesso como teve Tiago Pires em edições anteriores do evento!

 

A prova terminará hoje e na próxima bateria, a 1ª dos Quartos, Frederico vai enfrentar novamente John John Florence, o prodígio Ian Gentil e ainda um dos grandes destaques do campeonato, o costa-riquenho Carlos Munoz. 

 

FORÇA FREDERICO! 

 

 

Perfil em destaque

Scroll To Top