Itens relacionados

quarta, 30 dezembro 2015 17:12

NUNO SANTOS: “QUERO ESTABELECER RECORDE DO MUNDO A TOCAR VIOLINO NUMA ONDA GIGANTE”

Algo bem diferente teve lugar na Praia do Norte na semana passada. O objetivo é algo grandioso…

 

Não é todos os dias que vemos as ondas do Canhão da Nazaré serem desafiadas. E também não é qualquer um que o faz. É verdade que a temporada de inverno tem sido generosa pela zona oeste, debitando ondulações de forma regular, mas na passada semana vimos algo de novo acontecer pela arena da Praia do Norte: um surfista tocou um tema de Natal com o seu violino enquanto corria uma onda.

O autor da façanha é nada mais nada menos do que Nuno Santos, um professor de Desporto que paralelamente tem um part-time como músico. A iniciativa não é de agora e faz parte de um projeto pessoal que visa algo muito grandioso: estabelecer um recorde do mundo a tocar violino numa onda gigante.

Gentilmente, o Nuno fez o favor de satisfazer a nossa e a curiosidade dos nossos leitores respondendo a algumas questões…

 

De onde vem esse background do violino e da música e como surgiu a ideia de um dia descer uma onda da Praia do Norte a tocar?

A história começa com o projeto "Um violino nos locais mais improváveis" que surgiu durante um período de alguns anos em que viajei sobretudo pela América do Sul. O violino foi sempre o meu companheiro de viagem e foi com ele que fiz amizades, que defini destinos ou que ganhei dinheiro em situações de maior aperto. Durante este período passei por alguns locais mais "improváveis”, a cordilheira dos Andes e a Amazónia talvez tenham sido os locais mais remotos onde estive; e tendo sempre o violino como companheiro, as fotos em "locais improváveis" foram acontecendo. Em 2010, quando regressei a Portugal, comecei a trabalhar num chamado "emprego normal" e senti-me rapidamente sem desafios que me motivassem especialmente. Mais ou menos nesta altura, o Garrett apareceu pela Nazaré e começou-nos a mostrar como era possível surfar a Praia do Norte. Uma vez que o gosto por mar grande já vinha de antes, surgiu então a ideia de descer uma onda grande a tocar violino.

 

Como se processou a escolha do dia em que a iniciativa seria levada por diante?

As imagens mais recentes espelham, na verdade, cinco anos de preparação para este desafio, pelo que não posso dizer que escolhi o dia. Tudo se resume a um querer muito forte que se reflete sessão após sessão, mês após mês, ano após ano, como forma de alcançar o nível de experiência e confiança necessários para conseguir fazer as coisas em segurança.

 

- Nuno Santos a tocar violino na Praia do Norte. Foto: CMN/Vitor Estrelinha

 

Que resumo faz dessa façanha única?

Acima de tudo, o que posso dizer é que encaro esta ideia como um desafio pessoal, que me ajuda a ser uma pessoa melhor. É algo que me leva a pôr o melhor de mim em tudo quanto faço. Passo a explicar: Em termos físicos, é uma forma de aplicar os conhecimentos académicos que ensino (o Nuno é Professor de Ciências do Desporto no Instituto Politécnico de Leiria) a um desporto cujo conhecimento acerca do processo de treino ainda é muito empírico; Em termos mentais, é uma forma de me conhecer enquanto indivíduo e de saber "do que sou feito". É um desafio que me ajuda a superar os meus medos e que me obriga a ser rigoroso e disciplinado na forma como abordo todos os problemas; Em termos espirituais, o poder da natureza mantém-me consciente da minha insignificância e do quão estou à mercê dos elementos. Tudo isto ajuda-me a perceber que há "algo" muito superior que comanda a vida, e que esse "algo" deve ser respeitado. Por isso mesmo, rezo sempre à Nossa Senhora da Nazaré quando entro no mar, seja em dias grandes ou pequenos; Em último caso, acredito que se conseguir um equilíbrio entre estas três dimensões, consigo alcançar qualquer objetivo a que me proponha; e tudo isto ajuda-me a ser um indivíduo mais completo.

 

Como consegue conciliar a vida de professor, com a música e ainda os treinos na água?

Às vezes, é de loucos conseguir tempo para tudo. Família, trabalho, música e surf são atividades que exigem tempo e dedicação, e não é fácil conseguir equilibrar todas elas. Mas no final de contas, quando queremos muito algo, acabamos sempre por encontrar uma solução!

 

Que se segue agora? Há mais algum desafio (com violino, claro) em mente?

O desafio imediato, que tem sido o mesmo de há cinco anos para cá, é de estabelecer um recorde do mundo a tocar violino numa onda gigante. A partir daqui, tenho mais objetivos igualmente ambiciosos, mas que prefiro não divulgar ainda para não criar demasiadas expetativas.

 

Como nota de rodapé, vale realçar que o novo álbum original de Nuno Santos, ”Elementos", já se encontra disponível. Para adquirir ou saber mais basta acompanhar a página do Facebook, aqui.

 

--

Entrevista: AF

Perfil em destaque

vimeo

 

 

Scroll To Top