terça, 10 dezembro 2013 14:59

DANE HALL: "PENICHE É A MINHA CASA AGORA"

2014 será o seu ano, garante à SurfTotal o surfista britânico. 

Por Patrícia Tadeia 

Há cinco anos a vida dele mudou. Veio de St. Ives, uma pequena vila britânica de pescadores, para Peniche, em Portugal. Hoje, diz já se sentir mais em casa, e pelo menos por cá "faz menos frio" e as "ondas são bem melhores", garante à SurfTotal. Bem recebido por cá, Dane Hall tem hoje 23 anos, e uma vontade enorme de vencer. 2014 será o seu ano, garante. Até lá, e sem patrocínio, conta-nos como passa os Invernos, a trabalhar arduamente, para no Verão ter dinheiro para competir. A SurfTotal mostra-te um pouco mais da vida de Dane Hall, conhecido por muitos como “The Blender” (liquidificadora). Por que será?

 

Porque vieste para Portugal, há 5 anos?

Bem, foi uma decisão de família. Já vínha cá de vez em quando, com os meus pais, e apaixonámo-nos por Portugal. Sentimos que estava na hora de nos mudarmos e seguir em frente. Além de que a Inglaterra é gelada no Inverno (risos).

 

O que mais gostas em Portugal? E, pelo contrário, de que é que não gostas nada?

Gosto muito do ambiente que se vive em Portugal, belas paisagens, e, claro, as ondas são incríveis! O que gosto menos é do ritmo de vida aqui. É tudo muito mais lento. Quando queres fazer alguma coisa demora muito tempo (risos).

 

De que sentes mais falta da tua terra natal, St Ives?

Sinto falta de todos os meus amigos de lá. Penso que isso é o que me custa mais. Mas como também é uma vila tão pequena em que toda a gente se conhece, sinto uma vibe muito especial lá. Sinto falta disso aqui...

 

Aprendeste grande parte do que sabes com o teu pai. Como foi esse processo?

Sim, o meu pai guiou-me, ensinou-me a surfar, e fiquei viciado desde então. Comecei em St Iyves quando tinha uns 7 anos. Depois comecei mais a andar de skate, e só aos 13 anos é que me empenhei a sério no surf.

 

Como defines o teu surf hoje em dia?

Penso que o meu surf é ao mesmo tempo suave e poderoso. Também com vontade de progredir para o lado inovador de surf, com os air reverses, etc. Mas sim, neste momento diria poderoso, elegante. Eu vou tentando de tudo um pouco (risos).


Ainda estás à procura de um patrocínio?

Sim, estou à procura, mas o patrocínio surge quando começas a ter melhores resultados, por isso vou só focar-me nos meus objetivos e eventualmente os patrocinadores vão aparecer. :)

 

Sei que trabalhas duro no Inverno para ter dinheiro para as competições no verão...

Sim, durante o Inverno tenho um trabalho em part-time com barcos de corrida. Nós basicamente vamos para locais diferentes em toda a Europa para pintar e moldar os barcos, fazê-los ficar bonitos. É um trabalho duro, 7 dias por semana, 12 horas ou mais por dia, mas é ótimo para juntar um bom dinheiro num curto espaço de tempo. É o que tenho de fazer para manter a minha carreira. Também é bom porque quando volto tenho um desejo enorme de ter sucesso, então é a minha forma de enfrentar este desafio e lutar. :)

 

És conhecido como "The Blender" (liquidificadora). O que é que isso significa? Quem te deu esse nome?

Pois, parece que sim... (risos) Passei uns tempos na casa do [João Alexandre] Dapin, em Carcavelos e ele começou a chamar-me isso, não sei porquê, ou se calhar não quero saber porquê (risos). Mas sim, mais pessoas começaram também a usar essa alcunha, começou a espalhar-se. É tudo pela diversão! 

 

Reuniste vários bons resultados quer no Reino Unido, quer a nível europeu em WQS. 

Acho que tive mais sucesso na Inglaterra do que em Portugal e na Europa. Ganhei algumas provas locais e competi no ISA World Junior Games em Portugal. Acho que ainda estou a aprender,só quero continuar a crescer e, eventualmente, obter algumas vitórias na Europa!

 

O que pensas dos surfistas portugueses? Qual deles é o teu favorito?

Sim, eles estão a rasgar e, obviamente, o Kikas e o Nic von Rupp estão a deixar uma marca, um nome. Estão em grande. Estou muito orgulhoso deles, com certeza, e em geral os surfistas aqui estão muito bem e com bons resultados na Europa. É ótimo para mim estar perto deles. Mas o Nic é o meu surfista favorito aqui, sempre muito bem nas competiçõees e com os vídeos de ondas grandes... Ele está lá! 


Já sentes Peniche como uma cidade natal? St Ives também é uma pequena vila de pescadores, certo? :) Talvez mais fria... (risos)

Sim, Peniche é minha casa agora, fui criando uma rotina aqui e já me vou sentindo em casa :) Sim, é semelhante a St Ives, com certeza, mas mais quente e com muito melhores ondas (risos).


O que esperas para 2014?

Espero grandes coisas como uma maior cobertura dos media e mais resultados em 2014. Vou trabalhar arduamente para alcançar os meus objetivos e apenas desfrutar de cada momento. Estou ansioso por 2014 :)

  

 

Summer Clips... from Dane Hall on Vimeo.

Perfil em destaque

vimeo

 

 

Scroll To Top