Itens relacionados

terça, 03 abril 2018 16:54

Petição pública em defesa do ambiente e espaços verdes em Carcavelos

Em causa o projeto urbanístico para a Quinta dos Ingleses… 

 

Em 27 de maio de 2014 a Assembleia Municipal de Cascais aprovou o Plano de Pormenor do Espaço de Reestruturação Urbanística de Carcavelos-Sul (PPERUCS), que abrange uma área de 54 hectares, e que possibilita, designadamente, a construção desmedida de toda a Quinta dos Ingleses.

 

O projeto, que já vem à baila desde os anos 80, acabou por ser aprovado em Assembleia Municipal por um voto, contra a vontade da maioria da população de toda a Freguesia de Carcavelos e Parede numa sessão francamente polémica e de desfecho inesperado. 

 

Teme-se que este arrase o pinhal e descaracterize toda a costa do Estoril, colocando em risco de desaparecimento a praia de Carcavelos, afetando severamente o comércio local e acabando com o único e último espaço verde significativo junto a uma praia urbana de toda a costa dos concelhos de Cascais e Lisboa.

  

Por esse motivo, após as várias manifestações que já tiveram lugar, está agora a ser levada a cabo uma petição pública de um grupo de cidadãos que procura revogar a decisão de um projeto urbanístico "que será sempre dúbio, pouco transparente e nada democrata”. 

 

O objeto da intervenção procura, acima de tudo, proteger a Praia de Carcavelos e reabilitar o último espaço verde significativo de toda a costa dos concelhos de Cascais, Oeiras e Lisboa para usufruto de todos os seus cidadãos. 

 

É certo que são poucos os cidadãos que têm um conhecimento preciso, independente e neutro dos prós e contras desta construção, mas, de uma forma sucinta, o que se pretende é isto: 

 

- Que a evolução do projeto seja revogada para dar lugar a uma ampla discussão pública, com a divulgação precisa do Plano e durante o tempo necessário ao esclarecimento dos munícipes; 

- A realização de estudos independentes sobre o impacto ambiental tendo em consideração a construção na área da Quinta dos Ingleses e áreas circundantes, as alterações climáticas que se verificam e os efeitos da previsível subida do nível do mar; 

- Auscultar a população através de um referendo no concelho; 

- Reverter o processo ou reduzir a área de construção de forma significativa; 

- Criar um amplo espaço verde público junto à praia, onde predominem as áreas de lazer, bem-estar e desporto ao ar livre em simbiose entre o Homem e a Natureza; 

- Caso necessário, a expropriação do terreno para a proteção do ambiente; 

- Alteração legislativa que imponha a realização de estudos de impacto ambiental por entidades independentes a cargo do erário público. 

 

Lê mais ou aproveita para assinar de uma vez a petição AQUI

 

Perfil em destaque

Scroll To Top