banner topf
As baleias estão a ser afectadas pela intensidade das explosões. As baleias estão a ser afectadas pela intensidade das explosões. Whit Welles

Itens relacionados

segunda, 31 agosto 2015 16:48

Explosões sísmicas no Ártico ferem baleias e alarmam cientistas

A frequência e intensidade das explosões está a provocar danos na vida animal principalmente nas baleias que podem perder a audição.

 

As explosões sísmicas no Ártico estão a ganhar proporções alarmantes segundo os cientistas e activistas da Greenpeace.

 

Estas são provocadas pela indústria petrolífera que através dessa forma procura encontrar novas reservas subaquáticas de petróleo.

 

Uma empresa norueguesa que ali se instalou recentemente começou a realizar disparos debaixo de água com 259 decibéis. À superfície, este ruído sonoro podia ser comparado a ser oito vezes mais elevado do que um jacto de um avião em fase de descolagem.

 

A frequência e intensidade das explosões está a provocar danos na vida animal principalmente nas baleias que podem perder a audição. A cada dez segundos há um novo rebentamento, 24 horas por dia, sete dias por semana. (Ver vídeo em baixo).

 

Segundo o Dr. Oliver Boisseau do Marine Conservation Research, “é óbvio que o ruído da actividade sísmica tem um impacto sobre as baleias, pois pode danificar a sua audição, capacidade de comunicar e também desorientar os animais, afectando o seu comportamento de mergulho, alimentação e padrões de migração. Há indícios crescentes de que isso poderá causar sérias lesões, e também pode perturbar o sucesso reprodutivo e aumentar o risco de encalhes ou ficarem presas em armadilhas de gelo devido à desorientação", alertou.

Empresas como a BP, Chevron e a Shell possuem direitos de exploração de petróleo nesta região e são clientes habituais da TGS Nopec, empresa que efectua estas explosões para recolher dados.

 

Um barco da Greenpeace está a caminho da Groenlândia para monitorizar e analisar o impacto das explosões.

 


Perfil em destaque

Scroll To Top