banner topf
sexta, 14 fevereiro 2014 15:41

SOFIA E MIGUEL: UM AMOR QUE NASCEU NO MAR DO GUINCHO

Ela faz surf. Ele bodyboard. Já namoram há um ano.

 

Por Patrícia Tadeia

Neste dia de S. Valentim não podia faltar amor no teu site da SurfTotal, pois está claro! E nada melhor que contar a história de amor entre duas pessoas também elas apaixonadas pelo mar! Sofia e Miguel namoram há um ano e a primeira vez que se viram foi no Guincho. A SurfTotal falou com os dois pombinhos, um praticante de bodyboard, e outra de surf, sobre esta relação que apesar dos "picanços" típicos (como Sofia lhe chama) entre os “bicudos” e os “rastejantes” tem tudo para dar certo.


“A primeira vez que o vi foi no Guincho, ele estava a ter treino com a escola de bodyboard dele e eu estava a fazer freesurf com a Camilla [Kemp], e como é óbvio ela não resistiu em mandar bem bem alto uma boca do género: 'Rastejar é lá para Carcavelos!!! Não achas Sofi?!' Aqueles picanços perfeitamente normais e saudáveis entre quem faz surf e quem faz bodyboard”, recorda Sofia Santos à SurfTotal.


“Lembro-me que foi aí que olhei para trás e vi o Miguel, e sim, fiquei um bocado perdida e atrapalhada. Mas calma, a Camilla tinha razão, aquela malta parecia adorar voltinhas, e não era por ele ser o rapaz mais giro que já tinha visto que se ia poder esticar”, diz a jovem de 18 anos sorrindo.

E o que será que Miguel recorda desse dia? “Dessa vez não nos falámos mas já nos conhecíamos de vista, eu estava interessado nela, queria saber mais sobre ela, no fundo estava curioso. À medida que o tempo foi passando o interesse foi aumentando, mantínhamos contacto quase diário mas virtual, através do Facebook”, explica Miguel. Só mais tarde numa festa em que nem um nem outro eram para ir, se conheceram pessoalmente. “Como estava muito interessado fui meter conversa com ela e lá tudo se desenrolou!”, conta Miguel Rosberg Graça.


Mas afinal com tanta conversa, será que houve um pedido oficial de namoro ou isso era dantes? “Houve sim senhora!”, diz Sofia! “No dia 12 de Janeiro de 2013, estávamos numa festa e ele não hesitou em pedir, passado apenas 2 semanas de nos conhecermos. Acho que se pode dizer que foi amor à primeira vista!”, atira. Miguel acrescenta: “Pedi-a em namoro no dia 12-01-2013 e por curiosidade, olhei para o relógio e eram exactamente 2:22 da manhã, nunca mais me esqueço, marcou-me mesmo”, conta.

PAIXÃO PELO MAR

Apesar dos primeiros picanços e brincadeiras, Sofia confessa que entre os dois nunca houve guerras porque um faz surf e outro bodyboard. “Cada vez gostamos mais do desporto um do outro. Adoro ir fazer freesurf com ele! Conheci-o e comecei a ver vídeos de bodyboard com ele, para além de que vou ver literalmente todos os campeonatos em que ele participa, e não tenho problema nenhuns em dizer que bodyboard é um dos desportos mais loucos de sempre! Por isso, estes desportos acabam por ser mais uma das coisas que nos unem e que provam que nos aceitamos um ao outro. O facto de surfarmos, competirmos e termos objectivos faz com que nos apoiemos muito mais que os outros casais, também porque entre nós há mesmo muita cumplicidade.”, diz Sofia.

Para Miguel o facto de os dois surfarem ajuda muito. “Somos ambos apaixonados pelo mar, pelas ondas perfeitas e clássicas! Surfamos algumas vezes juntos e divertimo-nos à grande! Até estamos a pensar, e tenho a certeza que vamos fazer este verão, uma viagem à procura de boas ondas fora desta zona, explorar as ondas e surfar juntos, no fundo, o facto de ambos surfarmos ajuda na nossa relação, porque nos une mais!”.

 

A paixão pelo mar é por isso um grande ponto em comum entre os dois, mas não só, diz Sofia. “Temos tudo em comum e ao mesmo tempo não temos nada. Completamo-nos de uma maneira única. Ele tem a melhor cabeça que conheço e todos os ideais que defendo. É sempre ele que me abre os olhos e que puxa por mim, nunca me deixa desistir de nada que sabe que quero mesmo!”, acrescenta a jovem de 18 anos.

 

Por seu turno Miguel diz que a maior qualidade que têm em comum é a determinação e vontade. “Somos ambos rigorosos em tudo o que fazemos, tentando fazer tudo o mais perto possível do patamar da perfeição. O que também temos em comum, mais virado para o tema do “amor”, é confiança um num outro, não vivemos como duas pessoas mas sim como uma, daí partilhamos tudo o que sentimos para subir não um degrau mas sim 3 de seguida, sempre caminhando para o tal patamar da perfeição”, diz.


Mas, falando em surfistas, sabemos que há sempre quem vá à praia “ver as vistas”. Será Sofia assim tão confiante? “Quando namoras alguém que surfa há sempre muito mais probabilidades de ter as outras meninas na praia a olharem para o meu loirinho... De resto é ótimo! Poder viajar com ele à procura de boas ondas, poder passar as tardes juntos na praia... Não tem preço! Estarmos os dois dentro do mesmo ambiente e gostarmos das mesmas coisas é obviamente uma vantagem. Não imagino o que deve ser ter um namorado que faça surf ou bodyboard e... Não surfar?! O que é suposto fazer quando ele está na agua?... Esperar sentada na areia? Eu não sei mas deve ser complicado, esperar por ele e depois... não perceber nada do que ele diz sobre como correu a surfada... Não ter os mesmos temas de conversa. Graças a Deus que os dois temos a mesma paixão pelo mar!”, confessa.

Miguel partilha da mesma opinião. “Falamos sobre momentos que tivemos dentro de água, desde sustos a felicidades. Ter uma namorada surfista também é bom porque fiquei a perceber mais sobre surf, e consegui apreciar ainda mais a modalidade, aprendi e continuo a aprender com ela. Quando vi a Sofia a surfar no vídeo das Maldivas do ano passado fiquei impressionado porque não esperava tal coisa e para além disso fiquei e ainda continuo orgulhoso”, diz.

 

Mas afinal, o que têm estes dois pombinhos planeado para hoje? Sofia queria ir para a praia e trocar de prancha com Miguel. “Eu fazia bodyboard e ele surf! Acho que ia ser divertido!”, diz. Mas Miguel refere que “as ondas vão estar muito más” e que esse talvez não seja o melhor plano. E como o tempo não está para brincadeiras, vão acabar por ficar em casa: “Comprei uma grande tela e quando chegarmos a casa vamos pintá-la, com as mãos! Vai ser muito louco, é uma coisa que sempre gostei de poder fazer. Depois devemos jantar juntos, como sempre, inseparáveis”, conclui Sofia.

 

1 Ano from Sofia Santos on Vimeo.

Perfil em destaque

Scroll To Top