Itens relacionados

sexta-feira, 16 novembro 2018 14:00

Nazaré Challenge: Vitória de “Twiggy” na Praia do Norte

Prova do Big Wave Tour da WSL terminou há momentos... 

 

O sul-africano Grant “Twiggy” Baker, 2x campeão mundial do Big Wave Tour da WSL (em 2013 e 2016), acaba de vencer o Nazaré Challenge 2018. Foi a terceira vez que o campeonato de ondas grandes teve lugar na Praia do Norte, Nazaré. 

 

Desta vez, em condições “clean” de 20 a 30 pés na face (6 a 8 metros), para gáudio de milhares de pessoas e fãs do surf que se deslocaram à Nazaré. Imagens que, reforce-se, vão percorrer o globo e reforçar a ideia de que Portugal é um país que vive e respira surf… e também tem ondas grandes para oferecer!

 

A Praia do Norte é, sem sombra de dúvidas, um dos mais interessantes desafios do Surfing. Parabéns à WSL e a Mike Parsons pelo "call" que no final acabaram por atribuir à prova portuguesa a categoria Prata - na prática, o vencedor conquista 11 mil pontos para o ranking (+10% que o normal). 

 

 

Quanto à final em si, que teve a duração de 60 minutos, quem começou melhor foi Lucas “Chumbo” Chianca. O brasileiro, como que a procurar revalidar a conquista deste troféu, iniciou com um 7,17 e rapidamente passou para a liderança. Mas depois veio a resposta de Natxo Gonzalez, o basco que conseguiu o único 10 do evento (nas meias) e que mais tarde recebeu o prémio do atleta que mostrou "mais comprometimento"; e, como se adivinhava, houve troca de posições. 

 

Minutos depois foi a vez de “Twiggy” puxar dos galões e agarrar, também ele, o primeiro lugar da final. Com ondas de 8,67 (x2) e 7,70 pontos, o sul-africano natural de Durban saltou para a frente e de lá nunca mais saiu, acabando por selar de vez as contas com um total de 25,04, tornando-se, obviamente, o novo campeão do Nazaré Challenge. 

 

“Twiggy” viajou para a Nazaré há cerca de um mês e dedicou muito tempo a treinar-se nesta onda, considerada das mais difíceis do globo, de forma a perceber o seu funcionamento, as correntes e como quebram as ondas. Na final acabou por conseguir dropar ondas muito grandes, sempre bem profundo na zona de take off. Esse nível de confiança e atitude acabaram por compensar e deram ao sul-africano a primeira vitória nas ondas da Nazaré. 

 

“Eu não acredito! Só quero agradecer à minha mulher e filhos! Isto é, obviamente, um sonho. Vencer um evento destes, nestas condições, é simplesmente inacreditável. Lucas [Chianca] foi o homem a bater durante o evento, mas ainda não acredito que o consegui fazer!”, disse o campeão ao sair da água. 

 

A nota 10 de Natxo Gonzalez: 

 

Lucas Chianca, por sua vez, terminou em segundo lugar com 23,31 pontos, e Natxo Gonzalez em terceiro com 22,71 pontos. De parabéns, com desempenhos impecáveis que em muito orgulham a nação lusa, estiveram Alex Botelho e João de Macedo. Ambos não só marcaram presença na final, o que por si só é um feito absolutamente incrível uma vez que não é fácil figurar entre a elite do Big Wave Surfing; como terminaram a sua participação em quinto e sexto lugar, com 22,06 e 20,87 pontos de score, respetivamente. Sem dúvida, uma boa forma de iniciar a temporada 2018/2019. 

 

O último lugar da final ficou com o australiano Russell Bierke, de 21 anos. Neste heat Bierke não encontrou grandes ondas e não foi além de um par de seis (total de 18,89 pts), mas, mais um vez, deixou bem claro que é um dos nomes a ter em conta no presente e no futuro do surf de ondas grandes. 

 

1 - Grant Baker (ZAF) 25.04

2 - Lucas Chianca (BRA) 23.31

3 - Natxo Gonzalez (EUK) 22.71

4 - Alex Botelho (PRT) 22.06

5 - Joao De Macedo (PRT) 20.87

6 - Russell Bierke (AUS) 18.89

 

Mais um campeonato feito, em altas ondas, diga-se. Até 2019!

GALERIA EXCLUSIVA AQUI

 

Perfil em destaque

Scroll To Top