Itens relacionados

terça, 04 dezembro 2018 08:57

40 anos de Intersócios no Surfing Clube de Portugal

Prova serviu para encerrar o mais antigo festival de surf mais antigo do país… 

 

O encerramento do Estoril Surf Festival, o festival de Surf mais antigo de Portugal, teve muitas surpresas. Após um dia de competição extraordinário e com os títulos nacionais de Longboard entregues, o Surfing Clube de Portugal promoveu um convívio entre todos os atletas, staff, alunos, famílias e sócios. Durante a festa, foram conhecidas as baterias do Campeonato Intersócios e marcado um check in tardio devido às previsões de quebra de ondulação.

 

Quando no domingo se chegou à praia, poucos acreditaram que a prova avançaria. Mas o Neptuno ajudou e às 12h30 a primeira bateria tinha arrancado. Logo na primeira ronda, notou-se que aqueles que se adaptassem melhor à inconstante ondulação de oeste iriam sair beneficiados. 

 

Andrés Melendez, João Malo, Francisco Mittermayer e Francisco Carrasco conseguiram obter as melhores notas atribuídas por um painel de juízes, conduzido pela Laura Bação. 

 

 

Com a descida da maré, apareceram ondas com bom potencial que permitiam a realização de manobras com um grau de dificuldade superior. Nuno Jonet, que entretanto dava a sua voltinha de domingo, confidenciava: “O campeonato está com um bom nível”. 

 

Na ronda 2 o Miguel Espanhol, recentemente coroado Campeão Nacional Master e cliente assíduo das finais no Intersócios, não conseguiu encontrar ondas com bom potencial e perdeu. 

 

A disputa pelos lugares nas rondas seguintes continuou acesa. Na primeira meia-final, Andrés Melendez venceu confortavelmente, enquanto Nuno Brederode garantiu a passagem à final afastando de competição o consistente Tiago Botelho e o irreverente moldavo da Rip Curl, Lucian Prodan. 

 

Na outra meia-final, todos os atletas poderiam estar na final. A bateria foi tão renhida que os quatro ficaram separados por um intervalo de dois pontos. Ao João Pelágio e ao Francisco Mittermayer saiu a fava.

  

- Vencedores da prova que marcou os 40 anos de Intersócios do Surfing Clube de Portugal. 

 

A seguir realizou-se a final de Longboard que tinha sido abruptamente interrompida no sábado passado, na praia de Carcavelos, por um choque entre um atleta e um imprudente Kite Surfer que cruzou a área de competição. 

 

Sem vento, o vencedor foi o Frederico Mittermayer que bateu o novo Campeão Nacional de Sub-18 e seu colega de treino, António Dantas. Em terceiro lugar ficou André Gomes e, em quarto, Afonso Estevez. 

 

A final Open começou com o pôr do sol numa Bafureira com pouca água e ondas bem cavadas. João Malo e Andrés Melendez arrancaram com as suas melhores ondas (5.17 e 6.00 pontos, respetivamente) e colocaram pressão sobre os adversários. 

 

Francisco Carrasco demorou, mas quando apanhou uma onda com bom potencial, aplicou manobras verticais (6.50 pontos, melhor onda da final) e acabou muito perto das rochas, subindo ao segundo lugar. Para ganhar bastava-lhe uma onda mediana. Nuno Brederod não conseguia encontrar as ondas para aplicar o seu surf e estava na quarta posição. No final Andrés Melendez venceu por 0.33 o seu companheiro de várias surfadas, Francisco Carrasco. João Maló ficou em terceiro e Nuno em quarto.

 

Resultados finais:

 

Surf Open

1. Andrés Melendez

2. Francisco Carrasco

3. João Maló

4. Nuno Brederode

 

Longboard Open

1. Frederico Mittermayer

2. António Dantas

3. André Marques

4. Afonso Estevez

 

Surf Feminino

1. Kathleen Barrigão

2. Inês Castro

3. Maria Melendez

 

Surf Sub-16

1. Francisco Mittermayer

2. Martim Carrasco

3. Pedro Lourenço

4. José Calvo  

Perfil em destaque

Scroll To Top