quinta-feira, 17 junho 2021 11:19

Conhece as surfista femininas que vão lutar por uma vaga no CT na série “Ultimate Surfer”

No Surf Ranch...

 

 

A série “Ultimate Surfer” reúne alguns dos melhores surfistas do mundo para treinarem e viverem juntos enquanto lutam por um lugar no Championship Tour.

“Ultimate Surfer” é uma série da World Surf League (WSL) em parceria com a Pilgrim Media Group que será transmitida no canal de televisão ABC.

A série reúne alguns dos melhores surfistas do mundo para treinarem e viverem juntos enquanto lutam no Surf Ranch, a piscina de ondas de Kelly Slater em Lemoore, na Califórnia, por um lugar no Championship Tour (CT).

Com data de estreia prevista para dia 23 de agosto, “Ultimate Surfer” é apresentada pelo ex-quarterback da NFL Jesse Palmer e terá como comentadores Erin Coscarelli e Joe Turpel, comentador da World Surf League, para além do 11x campeão mundial de surf Kelly Slater como correspondente especial.

Ao longo da série os surfistas irão competir em desafios individuais e em equipa com foco em disciplinas específicas do surf. As eliminações semanais deixarão dois atletas masculinos e duas atletas femininas como finalistas que irão disputar os títulos do "The Ultimate Surfer" e a oportunidade de competir ao lado da elite mundial no Championship Tour, o circuito mundial de surf.

 

 

 

Conhece as surfistas femininas que vão lutar por um lugar no CT

São 7 as surfistas femininas que irão lutar por um lugar ao lado da elite mundial no Championship Tour. Eis quem são os rostos femininos desta série.

 

 

 

Brianna Cope

Foto: WSL / KAWANA

 

Natural de Kauai, Havai, Brianna Cope iniciou-se no surf aos 4 anos de idade e aos 10 anos já participava em competições. A surfista teve uma carreira júnior de sucesso e competiu com uma geração de surfistas havaianas talentosas que incluía a inspiradora surfista Bethany Hamilton e a atual atleta do Championship Tour (CT), Tatiana-Weston Webb.

A surfista de 26 anos começou a competir na Qualifying Series em 2012 e em 2014 e 2015 esteve perto de se qualificar para o CT. Embora não tenha conseguido integrar a elite mundial de surf, a surfista continuou a competir no circuito de qualificação mundial em busca de realizar o seu sonho, que poderá vir a concretizar-se nesta série.

 

 

 

Kayla Durden

Foto: WSL / JOHN FERGUSON

 

Kayla Durden, de Jacksonville Beach, Flórida, teve desde cedo uma grande aptidão para o desporto. Enquanto jovem, jogava futebol, basquete, voleibol, atletismo e fazia natação, mas embora se destacasse em todas estas modalidades era o surf que mais a preenchia.

Como júnior, a surfista teve algum sucesso e contou com patrocínios, mas ao contrário de muitos surfistas a jovem estava mais comprometida com os estudos do que em seguir uma carreira no surf e formou-se em marketing com uma especialização em espanhol.

Recentemente, a surfista de 23 anos foi nomeada professora de educação física, coordenadora de desportos e treinadora principal de basquete do Girls Varsity na Escola Episcopal de Jacksonville e na série “Ultimate Surfer” parece estar pronta a provar que as suas aptidões desportivas são algo que as suas colegas devem levar a sério.

 

 

 

Bruna Zaun

Foto: Ricky Lesser

 

Bruna Zaun é a única surfista na série que partilha a nossa língua. A surfista, também conhecida como Bruna Schmitz, nasceu no Brasil onde começou a surfar aos 9 anos de idade.

A atleta começou a competir aos 11 anos e aos 15 tornou-se a mais jovem brasileira a vencer um evento profissional de surf.

Aos 18 anos de idade a surfista conquistou o sonho de qualificar-se para o CT onde competiu durante 2 anos, em 2009 e 2010.

Após sair do CT a surfista, que é embaixadora da Roxy, viajou pelo mundo como free surfer e agora chama Hermosa Beach, na Califórnia, de lar onde vive com o seu marido, o surfista profissional Dane Zaun.

 

 

 

Juli Hernandez

Foto: ocregister

 

Juli Hernandez é uma surfista, skater e nadadora salvadora de Huntington Beach, Califórnia.

O surf e o skate entraram na sua vida aos sete anos de idade e em ambas as modalidades desenvolveu um estilo suave que equilibra o seu forte ataque. A surfista competiu nos circuitos juniores e aos 17 anos criou o Camp Grommette com o objetivo de ajudar a melhorar as habilidades de jovens raparigas no surf e no skate.

A surfista de 23 anos é um nome que passa despercebido fora da comunidade do surf da Califórnia mas Juli Hernandez está prestes a mudar esta realidade.

 

 

 

Malia Ward

Foto: WSL / ETHAN SMITH

 

Tendo como pai o ex-atleta do CT, Chris Ward, o surf tornou-se desde cedo parte da vida da californiana Malia Ward. No início da adolescência Malia mostrou-se promissora como uma das melhores jovens surfistas da Califórnia. A surfista competiu no circuito júnior mas os estudos eram também uma prioridade, pelo que a jovem esforçou-se para ser um boa atleta enquanto se mantinha uma aluna de nota 10.

Na universidade, onde estudou comunicação, foi membro da USC Surf Team e paralelamente perseguiu uma carreira como atriz e DJ.

Malia Ward quer continuar a tornar-se uma melhor surfista,o que de certo conseguirá no Surf Ranch.

 

 

 

Anastasia Ashley

Foto:surfholidays

 

Natural de San Clemente, Califórnia, Anastasia Ashley  mudou-se com a família para o Havai ainda muito jovem.

A surfista iniciou-se no surf aos 5 anos de idade e aos 6 anos mostrou ser uma promessa do surf ao vencer a sua primeira competição. Aos 16 anos recebeu o Triple Crown Rookie of the Year Award e no seu currículo acrescentou também duas vitórias nos campeonatos da National Scholastic Surfing Association e um Título Nacional. A surfista também se destacou no surf de ondas grandes tendo sido nomeada para os XXL Awards. Aos vinte e poucos anos Anastasia focou-se na sua carreira de modelo e nos negócios, mas o surf continua a ser uma parte importante da sua vida e vai prová-lo em “Ultimate Surfer”.

 

 

 

Tia Blanco

Foto: Troy Williams

 

Tia Blanco, surfista de Puerto Rico residente na Califórnia, começou a surfar aos 3 anos de idade. O surf cedo se mostrou uma paixão, o que se refletiu nos seus resultados competitivos. Em 2015 e 2016  a surfista ganhou a medalha de ouro nos ISA World Surfing Games. Na mesma altura esteve perto de se qualificar para o CT tendo terminado a sua campanha no circuito de qualificação mundial em 20º lugar. Em 2018, juntamente com a sua irmã, a surfista de 24 anos começou uma carreira nos negócios ao lançar uma linha vegana de cuidados de pele e embora se mostre uma forte empreendedora a veia competitiva não fica atrás e irá mostrá-lo ao lutar pela cobiçada vaga no CT.

 

 

Itens relacionados

Perfil em destaque

Scroll To Top