Carlos Garoupa começou a surfar em 1947, com 11 anos de idade...

Um artigo em forma de entrevista em homenagem a Carlos Garoupa que nos deixou a semana passada aos 87 anos de idade...

 

Foi durante a semana passada que a triste noticia do falecimento de Carlos Garoupa, um dos primeiros praticantes de surf em Portugal. Garoupa era uma pessoa muito acarinhada pela comunidade de surf Açoreana e Continental, mas principalmente pela sua familia, onde o seu filho e neto, Diogo Garoupa, lhe seguiram as pisadas. 

Esta é uma entrevista com Diogo garoupa que nos explica melhor quem foi Carlos Garoupa e a sua ligação ao Oceano e ao Surf.

 

 

O início do surf do meu Avô começou no ano 1947, quando tinha 11 anos de idade,
teve haver com a chegada de veleiros estrangeiros que traziam a bordo as suas pranchas,
especialmente vindo da América,

 

Surftotal:Sabemos que Carlos Garoupa foi o 1º surfista Açoreano e um dos pioneiros do surf Português, queres-nos falar um pouco sobre isso?

 

Diogo Garoupa: O início do surf do meu Avô começou no ano 1947, quando tinha 11 anos de idade, teve haver com a chegada de veleiros estrangeiros que traziam a bordo as suas pranchas, especialmente vindo da América, destacando o famoso velejador/navegador Francês Eric Tabarly, pois o meu Avô dominava as línguas Francês e Inglês.

Experimentava as pranchas que vinham a bordo, mais tarde +/- 1960, a sua primeira vez a experimentar estas pranchas foi na costa norte da ilha de São Miguel na Ribeira Grande, na famosa praia Areais de Santa Bárbara, ficou tão fascinado que construíu a sua primeira prancha de madeira criptoméria.

 

Ilha de Santa Maria - Carlos Garoupa, João Garoupa et José Francisco na mítica prancha de criptoméria 

 

 

"quando surfava sentia-se como uma cagarra de asas abertas, isso fascinava-me !!..."

  

Foi no Oceano que Carlos encontrou uma das suas grandes paixões, podes falar um pouco do trajecto do teu Avô e as suas iniciativas oceânicas?

Meu Avô além da paixão que tinha pelo surf, também tinha uma grande paixão por veleiros e chegou a ter dois veleiros.

 

O Surf como apareceu e quando apareceu em rigor na vida de Carlos Garoupa?

Meu Avô sempre encarou as coisas como lazer, pois ele era também velejador e mergulhador.

 

 "Três gerações do surf português" - Carlos Garoupa, João Garoupa e Diogo Garoupa.
 
Havia algo que Carlos Garoupa dissesse que tenha sido especialmente marcante sobre o surf?

O que nos marcou sobre o surf foi a construção da sua primeira prancha de surf de criptoméria, a primeira prancha de surf de madeira dos Açores, dizia também que quando surfava sentia-se como uma cagarra de asas abertas, isso fascinava-me !!

 

E sobre o Oceano?

Era uma grande amante do Oceano, o meu Avô na altura mandou construir dois veleiros.

 
 
Meu Avô foi o primeiro surfista português
tendo começado as suas primeiras carreiras nas ondas em 1947,
na altura faziam surf com tábuas de madeira 
 
 
Como foi o teu convívio com o teu Avô? foi ele a grande influencia no teu inicio no surf?

O convívio que tinha com o meu Avô foi sempre incrível, contava-me histórias incríveis !! A grande influência no início do meu surf foi o meu Pai e mais tarde o meu avô, pois ele levava-me sempre a surfar quando eu tinha +/- 10 anos de idade.

 

Chegaram a surfar juntos?

Sim, surfamos juntos uma vez aqui em São Miguel, na costa sul na praia do Pópulo em 2015 no mês de Fevereiro quando tinha 80 anos, uma surfada na melhor companhia que nunca mais esquecerei.

 

Queres contar-nos algum episódio que tenham tido juntos?

Foram vários os episódios mas os que me marcaram mais foi a surfada juntos e quando foi a inauguração do nosso documentário (Endless Ocean) em Lisboa no cinema São Jorge, a sala estava cheia e estava com meu Avô e minha Avó, um episódio que nunca mais irei esquecer.

 

Carlos Garoupa durante a inauguração do documentário (Endless Ocean) em Lisboa no cinema São Jorge... "A sentir se como uma cagarra de asas abertas, quando se sentia quando estava a surfar.."

 

A tua familia acabou por ter ( com o teu avô pioneiro?) um legado muito forte ligado ao mar, queres explicar um pouco sobre isso?

A minha família foi sempre ligada ao mar, onde meu Avô em 1976 velejava com os seus filhos João Medeiros meu Pai e meu Tio José Francisco no barco que o meu Bisavô construiu e mais tarde +/- em 1984 colocou seus filhos no Clube Naval de Ponta Delgada, quando tinham 12 anos.

 

 

 
"O Documentário(Endless Ocean) estreou em Lisboa no cinema São Jorge,
a sala estava cheia e estava com meu Avô e minha Avó,
um episódio que nunca mais irei esquecer..."

 

 

 

Qual o grande sonho do teu Avô? e o teu?

Meu Avô era muito viajante, um dos sonhos dele era conhecer o Mundo pois viajou muito pela Europa, Canadá, Rússia, Brasil e França.

O meu é ser feliz com as pessoas que gosto e que gostam de mim, divertir-me especialmente no mar que foi essa grande paixão que a minha família passou para mim que é onde eu sinto-me bem !!

 

"Avô e neto a comunicarem na primeira surfada que deram juntos"

 

Algo mais a dizer?

Meu Avô foi o primeiro surfista português tendo começado as suas primeiras carreiras nas ondas em 1947, na altura faziam surf com tábuas de madeira e sentiam o puro prazer de deslizar nas ondas em Vila Franca do Campo onde a minha família passou a parte da sua infância.

As boas memórias que tenho do meu grande e querido Avô estarão sempre no meu pensamento como estará no meu coração para onde quer que eu vá.

 

Apesar de já não estar cá connosco, é a pessoa que mais adoro neste mundo !! 

 

 

prancha inspirada nos caiaques da Vila Franca do Campo que deslizavam muito bem sobre as ondas...

Itens relacionados

Scroll To Top