Itens relacionados

quinta, 21 janeiro 2016 09:20

"A SURF EXPO É A MAIOR FEIRA DA INDÚSTRIA EM TODO O MUNDO"

Tiago Raimundo, da DHD, conta-nos como foi a maior feira de marcas de surf do mundo.

 

O Orange County Convention Center, em Orlando (Flórida), foi o palco de mais uma Surf Expo entre 14 e 16 de janeiro - o maior certame do mundo no que à indústria de surf e beach lifestyle diz respeito. Com as maiores marcas a fazerem-se representar, ficou patente o quão efervescente e dinâmico está o mercado de produtos ligados ao surf. Por lá esteve Tiago Raimundo, CEO da DHD Surfboards Europe, que nos contou um pouco do que presenciou nos últimos dias.




A Surf Expo é a principal feira mundial no que concerne à indústria do surf, certo? 
Sim, a Surf Expo é a maior feira de surf do mundo. Até 2006 existia também a ASR em San Diego, Califórnia, mas agora existe somente esta. Existem outras mais pequenas mas não tão viradas para o surf, como é o caso da Agenda.

 

Quais os principais focos de interesse para um empresário como tu, nesta feira? 
Esta feira para mim, serve sempre não só para procurar novas marcas para trazer para o mercado europeu, ou mesmo só para Portugal, mas também para eu ver e tomar conhecimento das novas tendências de mercado relativamente ao surf e marcas de surf. Pois aqui são apresentadas todas as novas marcas e tecnologias, bem como as tendências em torno do surfwear das grandes marcas internacionais.

 

Podes descrever resumidamente este espaço? 
Esta feira é feita no Orange County Convention Center, onde estão milhares de marcas de Surf, Skate, Kitesurf, SUP, etc. Durante os três dias de feira, são feitas algumas exibições, concursos de Shape ao vivo, apresentações de marcas, várias activações de marcas, palestras, etc.

 

Que novidades te trouxe para as tuas representações/distribuições para 2016? 
Fiz alguns contactos com algumas marcas no sentido de distribuir aqui em Portugal, mas somente ontem cheguei, e agora é ver e analisar para fechar com algumas delas. 

 

A DHD lançou agora um material revolucionário, fala-nos sobre ele e seus modelos. Para quando o início da sua venda cá em Portugal? 
Esta nova tecnologia EpoxiCore que foi apresentada na feira, é um misto de Eps e pu com laminação em epoxy o que torna a prancha mais leve que as tradicionais, mas também traz uma flexibilidade fantástica, a forma como foram combinados os materiais faz com que a prancha tenha uma performance muito, muito boa. É diferente das pranchas tradicionais... Só experimentando se compreende.

 
A tecnologia EpoxiCore esteve em grande destaque no stand da DHD 


Sabemos que és socio da DHD. Como vês a evolução do negócio global das pranchas? Sabendo que há mais de 30 milhões de surfistas no planeta, em que medida é um mercado em crescimento para a DHD?
Bom ,falando globalmente, a DHD cresceu em 2015 em todo o mundo, sendo que Australia e Japão foram os países com maior crescimento para nós, contudo a Europa e EUA também tiveram um crescimento significativo. Quanto à Europa muito pela fábrica que temos em Portugal, pois fica mais fácil servir os países aqui à volta. Sinto que 2016 irá ser o ano de DHD na Europa, e que com esta nova tecnologia iremos crescer muito mais certamente, em todo o mundo.

 

 

Qual a marca ou marcas que viste mais fortemente representadas naquela feira? As que mais te impressionaram?
Bem a marca mais representada é difícil porque todas elas estavam bem representadas, esta feira serve para isso mesmo e as marcas tentam estar no seu melhor. Mas de roupa, a Reef estava com um stand enorme e com imagens de Portugal. O que acho fantástico e me impressionou, estar o nosso país exposto em grande numa feira no meio dos EUA. Em termos de tecnologia não posso deixar de falar na loucura que foi o stand da DHD, com a apresentação desta nova tecnologia. O stand da marca do Kelly também foi alvo de muita procura dos curiosos, e não estamos a falar na Firewire mas sim da sua nova marca.


O stand da Reef em destaque 

 

O Rob Machado esteve presente, a que propósito?
Falou sobre as pranchas e a parceria com o Kelly e o envolvimento na marca. O Tomo também falou sobre o shape. O Al Merrick fez um concurso de Shapers para eleger o que conseguisse replicar uma prancha sua e dava 1000 dólares ao vencedor, isto tudo live.

 

O mercado do surf  está, então, bastante saudável?
Dá ares disso esta feira, sim claro que sim. As marcas de roupas e óculos de sol, etc. É difícil de perceberes qual das marcas estava melhor porque todas elas estavam ao rubro. Para além do mercado nos EUA ser gigante, o que facilita. As grandes marcas: Quiksilver, Rip Curl, O'Neill, etc, estavam em grande como sempre… stands gigantes.

Fotos: arquivo pessoal de Tiago Raimundo

Perfil em destaque

Scroll To Top