O "aproach" às ondas de Margaret River por parte de John John ultrapassou todas as expectativas. Click WSL O "aproach" às ondas de Margaret River por parte de John John ultrapassou todas as expectativas. Click WSL

Itens relacionados

domingo, 09 abril 2017 04:34

J.J.FLORENCE VENCE CATEGORICAMENTE EM MARGARET RIVER

A segunda Etapa do World Tour da World Surf League termina em condições épicas, e performance avassaladora de John John Florence.

Se houve um atleta que se destacou durante toda esta segunda Etapa em Margaret River, esse foi sem dúvida o Campeão do Mundo em Título, o Havaiano John John Florence. Aliás John John melhorou muito o seu "mind set" e tal como o próprio por diversas vezes referiu após vencer o Titulo Mundial em 2016, a pressão psicológica que existia até então desapareceu, e isso reflectiu-se  de uma forma evidente nas suas performances em competição. Uma média de pontuação por heat superior a 19 pontos em 20 possíveis, a partir da ronda 3 por parte de John John espelha bem o seu à vontade em condições de ondas, na sua maior parte, ultra pesadas no main break em Margaret River. Durante a análise final à prova por parte do agora comentador WSL Barton Lynch(Campeão do Mundo de surf ASP em 1988), este referia que nunca antes tinha visto tamanha diversidade de manobras bem executadas por uma atleta em competição neste tipo de condições em Margaret River. John John confirma assim ser o "show man" do World Tour da WSL.

John John passou os quartos de final à frente do Tahitiano Michel Bourez, este ultimo tendo feito a manobra mais forte do heat, um lay back snap hiper crítico e controlado na parte mais difícil da onda. Contudo esse momento aconteceu já próximo do final do heat permitindo a Bourez apenas sair da situação de combinação em que se encontrava. Já nas meias finais foi a vez de encontrar Jack Freestone que fez uma bateria bastante discreta e aquém do seu potencial, John John fazia aqui um total de 19,27 pontos deixando o seu adversário em combinação.

Finalista nesta etapa e também com uma performance ultra sólida foi Kolohe Andino, o Californiano,(4º classificado do ranking World Tour 2016), que avançou todos os seus heats na primeira posição foi apenas derrotado na final por John John Florence.

Curiosamente foi no heat mais disputado que Kolohe Andino teve, a meia final com o Brasileiro Filipe Toledo que a prova foi interrompida devido à presença potencial de tubarões no line up. A organização com o respetivo acordo dos surfistas suspendeu a prova até haver a certeza que àrea de competição estava segura.

 

Este Drug Aware Margaret River Pro que arrancou esta madrugada Portuguesa, com os quartos de final masculinos, terminou no ultimo dia do período de espera com condições de ondas perfeitas e pesadas a quebrar no main break. A WSL termina assim em beleza esta segunda etapa com as decisões certas para que atletas e público usufruam das melhores condições de ondas, garantindo assim elevadas performances e o interesse respetivo.

 

Ranking WSL Men’s Jeep Leaderboard (após Drug Aware Margaret River Pro):

1 - John John Florence (HAW) 16 500

2 - Owen Wright (AUS) 15 500

3 - Kolohe Andino (USA) 12 000

4 - Jordy Smith (ZAF) 9200

4 - Adriano De Souza (BRA) 9200

....

22 - Frederico Morais(POR) 2250

 

* O periodo de espera da próxima etapa, o Rip Curl Pro Bells Beach começa já no próximo dia 12 de Abril e estende-se até ao dia 24.

*Os finalistas. John John celebra a vitória perante as palmas do público e do seu adversário Kolohe Andino. Click WSL

 

Perfil em destaque

Scroll To Top