Itens relacionados

quarta, 10 maio 2017 14:47

Dia curtinho no Rio Pro aquece ambiente em Saquarema

Quatro baterias foram realizadas no Rio de Janeiro esta manhã… 

 

O Oi Rio Pro voltou à água esta quarta-feira, mas ainda não foi hoje que vimos Frederico Morais competir pela sobrevivência na 4.ª etapa do World Championship Tour da WSL. Após um “call” madrugador, como é habitual, foram realizadas quatro baterias do Round 2 masculino e depois a prova foi colocada “on hold” devido a vento desfavorável (onshore) e swell a cair. 

 

Com ondas ligeiramente mais pequenas, de 1 a 1,5 metros, Saquarema e a praia de Itaúna voltaram a contar com o melhor surf mundial. Gabriel Medina, ainda sem mostrar aquela forma de outros tempos, sobreviveu à ronda 2 e ao ataque esperado do “wildcard” Jesse Mendes. Essencial, mostrou um pouco de “magia” a que nos habituou após o 3.º lugar conseguido em Snappers. Finalmente Gabi. 

 

Antes, no Heat 2, Owen Wright andou meio perdido no lineup de Itaúna, mas, ainda assim, conseguiu um excelente 8.50 e um 7.50, as duas mais altas notas na bateria. Desta forma, o “wildcard” Bino Lopes ficou pelo caminho, enquanto o gigante australiano avança naturalmente para o Round 3. 

 

 

Se na quarta bateria também não há nada de mais a registar, com Matt Wilkinson a conseguir a qualificação “à justa”, com um par de 5 pontos (11.00 vs. 10.43), frente ao rookie Leo Fioravanti, o mesmo já não se pode dizer do Heat inaugural deste segundo dia da prova canarinha.

 

Frente a frente, o vencedor das triagens e guerreiro do QS, Yago Dora, e o atual número 5 mundial, Kolohe Andino. No papel o confronto soou bem desde o início. Ambos são muito sólidos e consistentes em beach-breaks, têm um vasto arsenal aéreo e possuem do tal “x factor” que os fãs do surf tanto apreciam. 

 

Foi Dora quem começou melhor, conseguindo um "air reverse” que valeu 9.10 pontos. Ficou a faltar um backup, o que permitiu a liderança de Andino até três minutos do fim. O requisito era de apenas 4.13 pontos para o brasileiro e, mesmo sob a prioridade do norte-americano, este deixou a pressão de lado e saiu a voar. Recebeu 5.17 pontos, o suficiente para avançar na competição, causando, para já, a maior surpresa do evento. 

 

Kolohe Andino despede-se assim do Rio em 25.º lugar, o pior resultado da temporada para o norte-americano, que, após a conclusão da prova, deverá baixar alguns lugares no ranking. No entanto, as suas aspirações em alcançar o título este ano são legítimas e mantêm-se, ate porque esta é apenas a quarta etapa de um calendário de onze. 

 

Quando a competição retomar, o português Frederico Morais irá defrontar o australiano Jack Freestone, finalista nesta prova em 2016, no Heat 11. 

 

Uma nova chamada será feita amanhã às 10:45 (hora portuguesa). 

Assiste em direto AQUI

 

Resultados Round 2 Masculino (H1-4):

Heat 1: Yago Dora (BRA) 14.27 def. Kolohe Andino (USA) 13.23

Heat 2: Owen Wright (AUS) 16.00 def. Bino Lopes (BRA) 8.97

Heat 3: Gabriel Medina (BRA) 14.20 def. Jesse Mendes (BRA) 10.66

Heat 4: Matt Wilkinson (AUS) 11.00 def. Leonardo Fioravanti (ITA) 10.43

 

Round 2 Masculino:

Heat 5: Michel Bourez (PYF) vs. Jadson Andre (BRA)

Heat 6: Sebastian Zietz (HAW) vs. Ethan Ewing (AUS)

Heat 7: Caio Ibelli (BRA) vs. Joan Duru (FRA)

Heat 8: Conner Coffin (USA) vs. Bede Durbidge (AUS)

Heat 9: Connor O’Leary (AUS) vs. Stuart Kennedy (AUS)

Heat 10: Adrian Buchan (AUS) vs. Miguel Pupo (BRA)

Heat 11: Frederico Morais (PRT) vs. Jack Freestone (AUS)

Heat 12: Ezekiel Lau (HAW) vs. Wiggolly Dantas (BRA)

 

Round 2 Feminino:

Heat 1: Tatiana Weston-Webb (HAW) vs. Laura Enever (AUS)

Heat 2: Nikki Van Dijk (AUS) vs. Bronte Macaulay (AUS)

Heat 3: Tyler Wright (AUS) vs. Taina Hinckel (BRA)

Heat 4: Carissa Moore (HAW) vs. Bianca Buitendag (ZAF)

Heat 5: Lakey Peterson (USA) vs. Pauline Ado (FRA)

Heat 6: Keely Andrew (AUS) vs. Silvana Lima (BRA)

Perfil em destaque

Scroll To Top