Itens relacionados

quinta, 15 março 2018 07:32

JULIAN WILSON À FRENTE DA CORRIDA PELO TÍTULO MUNDIAL 2018

Surfista profissional Australiano derrotou na final o seu compatriota e colega Ace Buchan...

.... E os veteranos retomaram as lides do Quiksilver Pro Gold Coast 2018...

 

Mal tinha soado a buzina pelo inicio da final do Quiksilver Pro Gold Coast 2018 e Julian Wilson dropa uma onda rainha para a direita e encaixa via backdoor num cilindro de água muito grande e oco. Um 9,93 pontos em 10 possíveis, não fosse a primeira onda do heat e seria um 10 pontos sem hesitações. Logo cedo neste ultimo dia de competição a organização tinha decidido, e muito bem, em mudar o palco da competição para Kirra, onde as ondas apresentavam boa formação e permitiam performances dignas de registo por parte dos melhores surfistas do mundo. O público, esse, agradecia e vibrava in loco ou agarrava-se ao ecrã web ou tv para absorver tal espetáculo.

Em prova ainda se encontravam neste último dia, 3 profissionais Australianos, 3 Brasileiros, 1 Taitiano e 1 Norte Americano, este último de nome Griffin Collapinto aquele que se já adivinha como a grande sensação do tour de elite WSL 2018, chamava sobre si todas as atenções ao fazer durante o seu heat dos quartos de final um tubo triplo numa mesma onda. A vítima de Colapinto era Michel Bourez que apesar da luta até ao final do heat ficava a necessitar de uma onda de 9,17 pontos para bater a sensação Norte Americana.

Passavam também às meias finais e após derrotar Michael Rodrigues (Brasil), o Australiano Julian Wilson, o seu compatriota Ace Buchan ao derrotar Owen Wright (Austrália) e o Brasileiro Tomás Hermes ao surpreender e derrotar o seu compatriota Filipe Toledo.

 

O incrível tubo triplo / um 10 pontos impressionante de Griffin Collapinto nos 1/4 de final:

 

Já nas meias finais foi Julian Wilson que surpreendeu e venceu aquele que parecia imparável, Griffin Colapinto (EUA). O Norte Americano conquistava aqui um brilhante 3º posto. Também o Brasileiro Tomás Hermes que vinha a brilhar desde o inicio deste Quiksilver Pro, era aqui eliminado (com uma certa controvérsia) pelo veterano Australiano Ace Buchan.

 

Afinal e ao contrário do que parecia nos dias anteriores ainda eram os veteranos que tomavam as lides da primeira prova do World Championchip Tour da WSL.  O Australiano Ace Buchan de 35 anos de idade e o seu compatriota Julian Wilson de 29 anos de idade partilhavam a primeira final do WCT 2018.

Após a primeira onda de 9,93 pontos em 10 possíveis, Julian Wilson conseguia gerir toda a duração da final e superiorizar-se a Ace Buchan que dava boa réplica, ficando ainda assim a necessitar de uma onda de 8,84 pontos em 10 possíveis para ultrapassar o seu compatriota que ficava assim a liderar a corrida pela conquista do título mundial WSL 2018. Vale sublinhar que Wilson competiu durante todo o evento ainda lesionado no ombro - ou pelo menos sem estar ainda totalmente recuperado - e acabou por dedicar a vitória à sua filha Olivia Madison Wilson que nasceu há dias.

 Ranking World Championship Tour da WSL 2018 após o Quiksilver Pro Gold Coast 2018

 

 

Na divisão feminina, foi a norte-americana Lakey Peterson quem levou a melhor ao vencer o Roxy Pro Gold Coast. Na final superou Keely Andrew, 15.67 vs. 5.67 pontos, isto depois de ter afastado Tyler Wright nos quartos e Malia Manuel nas meias-finais. 

Peterson venceu com uma onda de 8.00 pontos - um tubo profundo - à qual juntou um back up de 7.67 para selar de vez as contas. Andrew, que afastou Stephanie Gilmore nos quartos e Sally Fitzgibbons nas meias, ficou em combinação no Heat, mas nunca encontrou as ondas para dar a volta ao resultado. 

Esta foi a primeira vitória de Lakey Peterson no WCT desde 2012, o que leva a surfista californiana para a frente do leaderboard da WSL. 

Perfil em destaque

  • Tiago Faria Tiago Faria

    Nova semana, novo talento do surf a ser revelado… 

Scroll To Top