Sally Fitzgibbons a treinar no Surf Ranch de Lemoore. Sally Fitzgibbons a treinar no Surf Ranch de Lemoore. Foto: DR

Itens relacionados

terça, 26 junho 2018 15:58

Novo Surf Ranch vai ser construído no Japão

Está instalada a polémica…

 

Neste mês de junho a seleção australiana de surf, composta de Connor O’Leary, Wade Carmichael, Sally Fitzgibbons, Owen Wright, Ethan Ewing e Stu Kennedy; cruzou o Surf Ranch (Califórnia) para uns quantos dias de treino. A opção de treinar numa piscina de ondas artificiais, em modo de preparação para os Jogos Olímpicos de 2020, não foi bem acolhida e na verdade ninguém percebeu bem o porquê de se ter que atravessar meio mundo para… bem, surfar no Surf Ranch. 

 

Não se percebe por vários motivos. Primeiro porque a Austrália, como se sabe, possui ondas de alta qualidade em praticamente toda a sua costa. Segundo, porque já foi confirmado pelos responsáveis, em maio, que a competição olímpica vai decorrer, efetivamente, nas ondas do mar - mais concretamente, em Tsurigasaki Beach, a cerca de 60 km sul de Tóquio. 

 

Ainda assim, muitos pensaram tratar-se de uma ação de charme (ou marketing) da World Surf League que procura replicar a tecnologia do Surf Ranch pelo globo. Fazendo fé nesta ideia, há então que trabalhar a imagem da mesma (seja através de estágios de seleções ou com surfistas de topo) e divulgar, divulgar, divulgar… 

 

 

Ora, esta teoria (a da replicação da tecnologia de Lemoore) parece agora ganhar corpo e forma com a revelação de que uma piscina de ondas “Surf Ranch” será construída na cidade de Kisarazu, em Chiba, que fica situada a meia dúzia de quilómetros do Estádio Olímpico de Tóquio. A revelação foi feita pelo site Beach Grit que é um dos mais polémicos da media do surf e que, por norma, gosta mais de especular do que realmente informar. 

 

Em todo o caso, na referida notícia pode ler-se que uma empresa norte-americana, supervisionada por um conhecido surfista, criou uma filial japonesa no passado mês de março e já iniciou os trabalhos preliminares. Os planos passam por construir este complexo numa área de 57 hectares, tendo a piscina a extensão de 150 metros, munida de equipamento elétrico que gerará ondas de até 2 metros de altura. 

 

Pode ainda ler-se que a construção deste novo complexo iniciará em setembro e estará finalizada em dezembro, estando prevista a abertura ao público entre janeiro e março do próximo ano. 

 

Verdade ou mentira? Uma coisa nós sabemos. É que, por vezes, não há coincidências. 

Será que a estreia do surf nas Olimpíadas, afinal, será… numa piscina de ondas artificiais? 

Está instalada a polémica. 

 

P.S.: E a verdade é que o Japão não é dos sítios mais consistentes do globo e algo como o Surf Ranch pode ser um backup de alto valor (no caso de flat!). 

 

--

Segue-nos no Facebook & Instagram

 

Perfil em destaque

Scroll To Top