Itens relacionados

quinta, 01 novembro 2018 10:05

ESPIRITO DE ENTREAJUDA ELEVA A ESPERANÇA NA CALIFORNIA

O quinto dia do campeonato mundial júnior de surf foi positivo para a armada lusa, que continua forte na luta pelo pódio.

O quinto dia do Mundial de Surf Júnior adivinhava-se difícil com as doze baterias que a seleção Portuguesa iria ter de disputar. Mas as excelentes condições do mar e o sol que aqueceu Huntington Beach, na Califórnia, tornaram o dia com condições favoráveis para boas performances de surf.

O dia começou com o estreante na seleção Miguel Matos (sub 18) a entrar confiante na água e a vencer a primeira bateria em que a seleção portuguesa participou. Diogo Martins (sub18) começou a sua prova com um bom ritmo e através de boas manobras conseguiu destacar-se dos adversários, passando para a próxima ronda da prova principal. De seguida todas as atletas sub18 conseguiram garantir a sua manutenção na prova, vencendo as respetivas baterias. A ex-campeã nacional (sub18) Mafalda Lopes fez uma boa escolha das suas ondas ganhando a sua bateria, tal como a estreante Gabriela Dinis (sub18) que, com uma seleção inteligente de ondas, ganhou também ela a sua bateria. Mariana Garcia mediu forças com as suas adversárias sem dificuldades acrescidas, vencendo facilmente a sua eliminatória.

Afonso Antunes, o atual campeão nacional sub16, conseguiu manter-se no quadro principal vencendo de forma categórica o seu heat. Também Francisca Veselko (sub 16) e Joaquim Chaves (sub18) entraram a seguir continuando a invencibilidade da seleção lusa nas águas californianas.

*Na foto acima a equipa Portuguesa unida acompanha Diogo Martins ao seu heat - ISA

 

Concha Balsemão (sub 16), a algarvia estreante na seleção foi a primeira baixa do dia, não conseguindo apurar-se para a próxima bateria das repescagens. Já Carolina Santos (sub16) mantém-se em prova após ter conseguindo passar a sua bateria, tal como Salvador Couto venceu o penúltimo heat do dia. Infelizmente Miguel Matos (18) não se encontrou com as ondas e foi o segundo atleta luso a ser eliminado desta competição.

“Hoje foi um dia positivo para Portugal. Em 12 heats, apenas não passámos dois, porque não conseguimos apanhar duas ondas de qualidade. De qualquer maneira, em quase todas as baterias, os nossos atletas escolheram boas ondas e conseguiram fazer notas altas e com um surf de muita qualidade. Estamos muito contentes e orgulhosos deste grupo de jovens atletas que têm demonstrado um enorme espírito de grupo e de entreajuda, desde o início do campeonato, sabendo sempre reagir a todas as dificuldades e adversidades que vão aparecendo”, refere David Raimundo, selecionador nacional de surf.


Perfil em destaque

Scroll To Top